Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Covid-19: Caritas Cabo-verdiana apresenta esta quinta-feira projecto “Nina” 

Cidade da Praia, 26 Ago (Inforpress) – A Caritas Cabo-verdiana apresenta esta quinta-feira, na Praia, o projecto “Nina” que visa promover o acesso a uma refeição nutritiva e de qualidade bem como cuidado físico e afectivo ás pessoas em situação de mobilidade reduzida.

Em nota de imprensa, a instituição explica que o projecto foi elaborado no âmbito do acordo de colaboração entre o Ministério da Família e Inclusão Social (entidade financiadora) e a Caritas Cabo-verdiana no quadro do programa de emergência para a contenção da propagação do covid-19, e visa a assistência aos mais vulneráveis.

O projecto tem ainda por objectivo contribuir para uma formação de pessoas em uso integral dos alimentos e boas práticas para a produção de alimento em grande escala.

O mesmo prevê a distribuição de 100 marmitas entre almoço e jantar diariamente, de segunda a segunda-feira, para as famílias mais vulneráveis das várias comunidades do concelho da Praia.

Toda a logística da confecção das 100 marmitas, que as famílias vão buscar diariamente, está sendo feita com colaboração da Caritas Paroquial de Nossa Senhora da Graça, a partir da cantina do Complexo Educativo, “Graça da Criança” no Centro Paroquial no Platô.

“A Caritas Cabo-verdiana, através da sua rede nacional e outros tem procurado formas de apoiar várias famílias em diversos ramos de actividade, visando a autonomia alimentar, melhores condições de vida e mudança de atitudes e comportamento, tendo como base a cidadania activa, os valores de responsabilidade, solidariedade e autoestima, sobretudo aos idosos, pessoas com deficiência e crianças”, lê-se na nota.

O projecto visa ainda minimizar os efeitos causados pela pandemia do novo coronavírus que assola o Mundo e Cabo Verde, e a seca severa que se vive há mais de três de anos e que afectada, sobretudo as famílias mais vulneráveis.

AV/CP

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos