Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Covid-19: Câmara Municipal da Praia encerra serviços e adopta medidas restritivas como forma de prevenção

Cidade da Praia, 19 Mar (Inforpress) – O presidente da Câmara Municipal da Praia, Óscar Santos, comunicou hoje o encerramento de alguns serviços da autarquia e anunciou um conjunto de medidas restritivas como forma de prevenção ao Covid-19.

O anúncio foi feito em conferência de imprensa, após a reunião ordinária da autarquia, que decidiu assim, adoptar medidas que vão ao encontro do Plano de Contingência anunciado pelo Governo.

De acordo com o edil, ficam encerrados o Ginásio Municipal do Estádio da Várzea, a Casa Primavera destinada a crianças com deficiência, a sala de estudos nos bairros da Bela Vista e São Pedro Latada e o Centro de Dia (Casa dos idosos), cujas assistências passarão a ser ao domicílio.

Segundo disse, a autarquia vai criar uma equipa pluridisciplinar que trabalhará, em estreita colaboração com associações locais, artistas e representantes da sociedade civil, em matéria de educação, informação e sensibilização das munícipes, alertando para os riscos e cuidados que devem ter.

“Vamos suspender todas as audiências presenciais, que passarão a ser feitas via telefone ou correio electrónico directamente nos departamentos”, ajuntou.

No mercado do Platô, a CMP vai reduzir o fluxo de pessoas no local, além de adoptar medidas que passam pela limpeza permanente do espaço, vendedeiras com mais de 63 devem permanecer em casa, proibir a entrada e permanência de crianças e uso de máscaras e luvas para as vendedeiras.

“Nós já temos propostas de confecção de máscaras, sobretudo para as vendedeiras do mercado do Platô, máscaras essas de pano, mais baratas e que podem ser lavadas, passadas a ferro e utilizadas no dia seguinte”, adiantou.

Segundo o autarca, vai se reforçar a fiscalização para evitar a venda ambulante de produtos na via pública, sendo que as vendedeiras deverão usar os lugares disponíveis existentes para tal.

Óscar Santos referiu também que os transportes públicos devem funcionar a 50 por cento (%) da sua capacidade, encorajando, ao mesmo tempo, a todos os restaurantes a procederam à entrega ao domicílio para fazer face ao impacto dessas restrições.

A edilidade decidiu ainda limitar a utilização dos recintos desportivos, apelar à redução de frequência às praias de mar, principalmente aos fins-de-semana.

“Nós temos que contar com a compreensão e colaboração de todos para esse compromisso, vamos fazer muita acção de sensibilização para que consigamos vencer esse tempo difícil que se avizinha”, salientou.

Instado sobre as implicações para aqueles que não acatarem essas medidas, indicou que a autarquia está a pautar pelo bom senso, nesta primeira fase, pedindo disciplina e seguimento à risca das orientações das autoridades.

Essas medidas entram em vigor a partir do dia 23 e têm a duração de três semanas, podendo ser alargadas ou encurtadas, dependendo da avaliação da pandemia Covid-19.

HR/ZS

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos