Covid-19: Cabo Verde gastou 8,2 ME em projectos de resposta até Novembro

Cidade da Praia, 05 Jan (Inforpress) – O Estado cabo-verdiano gastou até Novembro 901 milhões de escudos (8,2 milhões de euros) em projectos de resposta directa ou indirecta à covid-19, pouco mais de 60% do total orçamentado para 2022, segundo dados do Ministério das Finanças.

De acordo com dados do relatório de execução orçamental de Janeiro a Novembro, compilados hoje pela Lusa, o Tesouro cabo-verdiano financiou 56,8% desses gastos, tendo o restante sido suportado por empréstimos (38,7%) e donativos (4,5%).

O Governo cabo-verdiano inscreveu para estes programas a executar em 2022 uma verba total de 1.475,5 milhões de escudos (13,4 milhões de euros), mas apenas 61,1% foi utilizada até Novembro.

Entre os projectos executados até Novembro contam-se acções de prevenção e combate à doença, com 401,5 milhões de escudos (3,6 milhões de euros), e a implementação de rendimento social de inclusão, com 288,3 milhões de escudos (2,6 milhões de euros), mas também no programa “Escola sem Covid”, no reforço do sector de saúde no combate à pandemia e na garantia de cuidados a pessoas dependentes.

Cabo Verde não tem restrições em vigor, com excepção do uso de máscara em unidades de saúde, e desde Novembro que não regista qualquer óbito associado à covid-19.

Segundo os dados do Ministério da Saúde, há sete casos activos de covid-19 em Cabo Verde ao dia de hoje e desde o início da pandemia, em Março de 2020, registaram-se 412 mortes por complicações associadas à doença, entre um total de 63.207 casos positivos detetados.

Inforpress/Lusa

Fim

Facebook
Twitter
  • Galeria de Fotos