Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Covid-19: Cabo Verde com mais cinco óbitos e 237 infecções nas últimas 24 horas

Cidade da Praia, 26 Abr (Inforpress) – O Ministério da Saúde e da Segurança Social informou hoje que o País registou mais cinco óbitos por covid-19 e outros 237 novos casos de infecção pela doença nas últimas 24 horas, num total de 1159 resultados recebidos.

Segundo o boletim epidemiológico, os cinco óbitos foram registados na Praia (três), São Vicente (um) e São Lourenço dos Órgãos (um).

A mesma fonte precisa que os casos positivos foram registados na Praia (59), Santa Catarina (11), São Lourenço dos Órgãos (cinco), São Salvador do Mundo (quatro), Ribeira Grande de Santiago (três), São Domingos (três), São Miguel (um), Santa Cruz (sete), São Filipe (um), Mosteiros (um), Santa Catarina do Fogo (um), Ribeira Grande (oito), Paul (um), Porto Novo (um), São Vicente (74), Boa Vista (36), Tarrafal de São Nicolau (11), Sal (cinco) e Maio (cinco).

O Ministério da Saúde reportou ainda mais 321 recuperados, distribuídos por  Praia (227), Ribeira Grande de Santiago (15), São Domingos (quatro), Santa Catarina (quatro), São Miguel (um), Santa Cruz (quatro), São Lourenço dos Órgãos (dois), Ribeira Grande de Santo Antão (11), Porto Novo (três), São Vicente (nove), Sal (29), Ribeira Brava (três), Tarrafal de São Nicolau (dois), Boa Vista (cinco) e Maio (dois).

O País passa a contabilizar 2839 casos activos, 19525 casos recuperados, 208 óbitos, seis óbitos por outras causas e oito transferidos, perfazendo um total acumulado de 22586 casos positivos.

 A pandemia de covid-19 já provocou pelo menos 3.109.991 mortos em todo o mundo desde que foram detectados os primeiros casos, em Dezembro de 2019, dos quais 9.630 no domingo, segundo um balanço hoje divulgado pela AFP.

Mais de 147.040.880 casos de infecção foram oficialmente diagnosticados desde o início da pandemia, sendo que a maioria dos doentes recupera, mas uma parte ainda mal avaliada mantém os sintomas durante semanas ou até meses.

Os números avançados são baseados em relatórios comunicados diariamente pelas autoridades de saúde de cada país e excluem as revisões posteriores feitas por agências de estatística, como acontece na Rússia, Espanha e no Reino Unido.

GSF/CP

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos