Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Covid-19/Brava: Família pastoral insta irmãos nazarenos a “preparem-se espiritualmente” para a Santa Ceia (c/áudio)

Nova Sintra, 07 Abr (Inforpress) – O pastor da igreja nazarena em Nova Sintra, Roberto Barbosa, informou hoje que a família pastoral tem incentivado os irmãos a fazerem os seus cultos em casa e a se prepararem o espírito para a Santa Ceia.

Em entrevista à Inforpress, o pastor explicou que, através de grupos, nas redes sociais e mensagens de reflexões, a Igreja Nazarena tenta demonstrar aos irmãos que este é um tempo em que Deus está a “preparar pessoalmente cada pessoa e cada família para aquilo que tem destinado a cada um” e que, mesmo de forma diferente, a Páscoa “deve ser” celebrada.

“Neste momento, durante a Semana Santa, onde nos enfatiza a ter esperança em Cristo e a depender Dele, acredito que é um tempo que não devemos ver esta quarentena, esta separação da sociedade num sentido mal, mas sim vê-la como um chamamento de Deus, para nos separar de certas coisas”, salientou Roberto Barbosa.

Avançou ainda que não somente durante a Semana Santa, mas desde que os cultos e actividades religiosas foram suspensos, a igreja tem-se adaptado a novos meios para transmitir mensagens, através das redes sociais, cultos na televisão pública, lembrando que na rádio está a ser transmitida uma mensagem de quinze minutos, a favor da semana.

Na Brava em particular, acentuou que se tem feito uma meditação diária, de quinze minutos, a partir das 18:00, e partilhas de mensagens na página do Facebook, onde tem tentado “mostrar” aos irmãos que “a igreja é um corpo e nós pertencemos ao corpo”.

“A igreja não é um Templo. E vê-la como um corpo só alarga os nossos pensamentos, que muitas vezes tem sido fechados a um Templo ou lugar onde podemos reunir e que consideramos igreja”, defendeu o pastor.

Sobre a semana em si, avançou que muitas pessoas enfatizam diferentes coisas, mas eles como igreja enfatizam Jesus no seu todo.

Entretanto, explicou que “sem a Semana Santa, haveria uma lacuna na obra que Cristo veio para fazer, recordando que este veio ao mundo para nos mostrar a promessa cumprida de Deus.

O religioso adiantou que para a promessa ser totalmente cumprida, “ havia a necessidade de uma Morte e de uma Ressurreição de Cristo”.

Sobre a pandemia, causada pelo novo coronavírus (covid-19), a mesma fonte diz que vê e acredita que isto é “um novo mover de Deus no meio do seu povo e que mesmo nas dificuldades temos de lembrar e ser optimistas porque, ajuntou, no meio de tudo, Deus nos tem mostrado que o Corpo de Cristo é vivo e não um Templo”.

Exemplificou que às vezes, há certas amizades que não são boas,  e que este é o tempo que pode ser aproveitado para o Homem reflectir nisso.

O pastor aconselhou, por isso, que se “deve aproveitar este momento, não somente para o lado de fugir de algo que pode nos matar, mas também ver que Deus está a dar-nos a oportunidade para também separarmos de certas coisas que nos têm separado Dele”.

MC/JMV

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos