Covid-19/Brava: Dia da Cultura e das Comunidades comemorado na Brava e no Maio

Nova Sintra, 18 Out (Inforpress) – O Dia da Cultura e das Comunidades, assinalado hoje, 18 de Outubro, este ano será comemorado na ilha Brava e do Maio, com concertos musicais e palestras entre escritores e alunos do ensino secundário de ambas as ilhas.

À Inforpress, Hermenegildo Carvalho, conselheiro do Presidente da República pelos assuntos políticos, juventude e desporto, explicou que a Presidência da República já possui a tradição de realizar eventos artísticos e culturais para homenagear as pessoas que “muito fazem pela cultura cabo-verdiana”.

Segundo a mesma fonte, este ano a organização optou por realizar actividades nestas duas ilhas, não só na perspectiva de descentralizar as actividades, mas também tendo em conta o contexto actual devido à pandemia da covid-19, são ilhas que ainda não registam índices elevados de infecção.

“Comemorar o Dia Nacional da Cultura e das Comunidades, é comemorar aquilo que nos une enquanto povo, homenagear os fazedores da cultura, pois ao fim ao cabo, a cultura é aquilo que nos une em qualquer parte do mundo”, disse a fonte, reforçando que a cultura é “a alma de um povo”.

Sendo assim, explicou que não se poderia deixar esta data “singela” passar em branco e esse ano a celebrar na ilha Brava, ilha do Patrono do dia, Eugénio Tavares.

Para ambas as ilhas, foram agendadas palestras sobre o livro e a literatura, e concertos com as bandas musicais criadas no âmbito do Festival Sete Sóis Sete Luas.

Sobre a palestra realizada este sábado, explicou que veio na sequência de uma iniciativa presidencial “Ler mais saber mais”, com o intuito de promover o hábito da leitura, importância da leitura e do livro, para criar nos jovens hábitos e amor pelo conhecimento.

Já o concerto, sublinhou que querem homenagear os músicos, pois, “a classe dos artistas é a que mais tem sofrido com as paragens causadas pela pandemia da covid-19 embora, em Cabo Verde não há uma profissionalização do sector musical”.

Este concerto, enfatizou, “é uma forma de homenagear os músicos e de solidarizar-se com a classe”.

MC/DR

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos