Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Covid-19/Boa Vista: Delegada de Saúde diz que situação “é estável” com um caso activo em isolamento domiciliário (c/áudio)

Sal Rei, 12 Nov (Inforpress) – A delegada de Saúde da Boa Vista disse hoje que a situação da covi-19 “é estável” na ilha com um caso activo isolado em casa, após o ressurgimento de 160 casos com transmissão comunitária e um óbito no mês de Outubro.

A delegada de Saúde da Boa Vista, Liliane Hungria, fez esta declaração quando instada para fazer o ponto situação da covid-19 na ilha, informando que por agora a instituição continua a busca de casos suspeitos e contactos de casos confirmados.

Conforme a responsável, de momento as campanhas de sensibilização, formações, orientações e vistorias de condições sanitárias tem sido concentrada nos estabelecimentos de ensino, onde houve maiores focos de casos positivos no mês de Outubro.

Da mesma forma, assinalou, continua vigilância em instituições onde houve casos confirmados e acções de fiscalização noutros espaços de atendimento público.

Quanto a espaços disponíveis para internamento, conforme a delegada, dado ao aumento de casos no mês de Outubro houve a necessidade de reactivar o isolamento institucional, com dois estabelecimentos para este fim, a Clínica Boa Esperança, para casos mais graves, e o polidesportivo Seixal, para pessoas com sintomas leves ou as que não tem condições de fazer isolamento em casa.

A mesma assegurou que o polidesportivo Seixal, que de momento não tem ninguém internado, possui condições necessárias e está em prontidão, caso se vier a precisar novamente do espaço para isolamento em circunstância de surgimento de novos casos da covid-19.

Quanto a materiais de despiste, Lialiane Hungria confirmou que a delegacia “não dispõe de testes rápidos”, mas informou que os mesmos podem ser feitos em clínicas privadas, para quem estiver a viajar e ou tem “necessidade de fazer despiste para descargo de consciência”.

Relativamente aos testes PCR reiterou que as recolhas são feitas pela delegacia que reencaminha as amostras de pessoas suspeitas, das que vão viajar e que tiveram em contacto com casos confirmados, para os laboratórios das ilhas do Sal e de Santiago.

“Vamos manter a vigilância sanitária, e criar condições de capacidade de tratamento na ilha que já foram conseguidas com as duas unidades de cuidados intensivos, um na clínica e o outro no centro de saúde, e recrutamento de mais recursos humanos para capacidade de vigilância nos pontos de entrada na ilha”, disse, referindo-se a directrizes do Governo sobre as condições sanitárias criadas para abertura das fronteiras no País a voos internacionais.

“Quero repetir sempre incansavelmente o apelo a responsabilidade e consciência de cada, porque a batalha da covid-19 não depende somente dos profissionais de saúde, ou de outras instituições envolvidas no combate, depende de nós todos. Não é somente a saúde que vai acabar com a covid-19, é a população, as instituições são todos envolvidos nesta luta”, considerou.

VD/AA

Inforpress

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos