Covid-19: Banco Mundial vai disponibilizar montante adicional de 25 milhões de dólares a Cabo Verde

Cidade da Praia, 09 Jul (Inforpress) – O primeiro-ministro anunciou hoje que o Banco Mundial (BM) vai disponibilizar, ainda este mês, um montante adicional de 25 milhões de dólares acima do envelope alocado a Cabo Verde, através de um empréstimo em termos concessionais.

Na sua página nas redes sociais, Ulisses Correia e Silva, disse que esta decisão foi anunciada durante um encontro que manteve hoje, via videoconferência, com o novo vice-presidente do Banco Mundial, Ousmane Diagana, que esteve acompanhado pelo director para Cabo Verde, Nathan Belete, e vários membros da equipa sénior do BM.

Durante este encontro, em que o chefe do Governo esteve acompanhado pelo secretário de Estado para Finanças, Gilberto de Barros, o Banco Mundial felicitou o Governo pela gestão da pandemia de covid-19 e reiterou o seu engajamento em apoiar Cabo Verde a superar esta crise, com mais um empréstimo de 25 milhões de dólares.

O encontro, sublinhou, foi uma oportunidade para ambas as partes fazerem um balanço da “excelente colaboração” e abordar o futuro da cooperação.

De referir que, em Abril deste ano o BM aprovou um empréstimo de cinco milhões de dólares (aproximadamente 500 milhões de escudos) a Cabo Verde para combater a propagação da pandemia de covid-19, no âmbito do programa de emergência de 14 mil milhões de dólares para os países em desenvolvimento.

Este empréstimo, segundo o Governo, tem um período de carência de 10 anos, ou seja, o País só vai começar a pagar a partir de 2030 e o prazo de pagamento será até 2059.

Deste montante foram adquiridas cerca de 40 toneladas de material e equipamentos, no valor de três milhões de dólares (cerca de 300 mil contos) para o reforço no abastecimento de todas as estruturas de saúde, Polícia Nacional e Protecção civil, visando a prevenção do contágio e combate do novo coronavírus no arquipélago.

Na altura da chegada desses equipamentos a Cabo Verde, vindos da china, no mês de Maio, o ministro da Saúde e Segurança Social, Arlindo do Rosário, assegurou que, ainda, no quadro deste empréstimo o País vai receber, posteriormente, mais três milhões de dólares em equipamentos que virão da Europa, via Portugal.

AM/CP

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos