Covid-19: Banco Mundial diz que Cabo Verde é exemplo a nível mundial no combate à pandemia (c/áudio)

Cidade da Praia, 01 Out (Inforpress) – O Banco Mundial considerou hoje que Cabo Verde é exemplo a nível mundial no combate à pandemia, destacando a capacidade do País na mobilização de vacinas e no processo de imunização da população.

A informação foi avançada à imprensa hoje pelo gerente de Projectos da Saúde para Cabo Verde do Banco Mundial, Edson Araújo, à margem da apresentação do resultado de uma missão desenvolvida pela entidade, de supervisão ao projeto de resposta emergencial à covid-19 em Cabo Verde.

Na ocasião, explicou que a resposta à pandemia no arquipélago é muito positiva e um exemplo a nível do continente e do mundo, tanto na fase inicial, com a disponibilização de equipamentos, máscaras, testes de covid-19, como na capacidade de tratamento dos infectados e, especialmente, na vacinação, com uma “taxa altíssima”.

“Cabo Verde tem boas lições para o resto do mundo, tem sido observado como uma boa prática e agora é consolidar os avanços conseguidos nos últimos meses”, apontou.

Conforme o responsável, o ponto principal que tem sido observado até agora é o esforço do Governo em ter vacinas suficientes, uma vez que, reconheceu, sendo que a oferta no mundo é bem limitada, com países grandes, pequenos e médios que não conseguiram a taxa de sucesso que foi observada em Cabo Verde.

“O primeiro grande exemplo é a capacidade de mobilizar vacinas para imunizar a população e o segundo é a rapidez neste processo, com uma campanha bem eficiente”, enalteceu.

Para o representante do Banco Mundial, o principal desafio de Cabo Verde é ter a sua população completamente imunizada, com as duas doses de vacinas.

De acordo com a mesma fonte, este bom combate à covid-19 é um ponto importante para a economia nacional, principalmente para o turismo, ou seja, sublinhou, tão logo a cobertura vacinal alcance níveis que seja possível voltar à normalidade, mais rápido a actividade turística vai retornar.

“O que se observa é que muitos turistas estão a vir para o País, ou seja, a confiança está de volta, mas é claro que tem impacto também na economia local”, afiançou, salientando que, conforme as medidas sanitárias são diminuídas, as pessoas poderão voltar a normalidade em termos de consumo, circulação, lazer, entre outras actividades.

HR/JMV

Inforpress/Fim.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos