Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Covid-19: Autoridades de saúde pedem paciência às pessoas com resultados de exames pendentes

Cidade da Praia, 24 Jun (Inforpress) – As autoridades de saúde pediram hoje paciência às pessoas com resultados de exames pendentes, no momento em que o país depara-se com a falta de alguns materiais de processamento das amostras, reduzindo a capacidade de diagnóstico da covid-19.

Em conferência de imprensa na tarde hoje, o director do Serviço de Prevenção e Controlo de Doenças, Jorge Barreto, respondendo à questão dos jornalistas sobre a capacidade dos laboratórios na realização dos testes, explicou que a falta de ligações áreas tem condicionado a aquisição de alguns materiais, que são todos importados.

“Não há avaria das máquinas. A informação que tivemos é que são microtubos utilizados numa das etapas do processamento das amostras. Como temos estado a dizer aqui nas conferências de imprensa, todo o material vem de fora e temos estado condicionado por causa das ligações aéreas”, disse indicando que tudo está a ser feito para que o problema esteja resolvido o mais breve possível.

Jorge Noel Barreto adiantou que já no final de semana está prevista a chegada em Cabo Verde de um voo sanitário vindo de Portugal para repor o estoque dos materiais.

Sem precisar números, o porta-voz do Ministério da Saúde e da Segurança Social confirmou que há amostras pendentes, que aguardam pelos resultados, e que tem a ver também com o próprio processo de realização dos testes.

“É um processo complexo, que leva o seu tempo e o laboratório tem que entregar resultados com qualidade. Não é agradável estar à espera dos resultados, mas também pedimos paciência (…). O nosso desejo era fazer cada vez melhor, mas infelizmente é o que se pode oferecer neste momento”, disse.

Questionado sobre o montante gasto pelo país só com testes desde o início da pandemia Jorge Noel Barreto informou que cada teste PCR (Polymerase Chain Reaction) custa 11 mil escudos e cada teste rápido mil escudos. Desde início da pandemia já foram realizados 9.000 testes PCR e 30.000 testes rápidos.

Feitas as contas o país já gastou cerca de 129 mil contos em testes.

Cabo Verde registou esta quarta-feira 16 novos casos, elevando o total acumulado para 999 casos de covid-19. Destes 562 já recuperaram (56,3%) e 427 estão ainda com a infecção activa (42,7%).

O país já contabilizou oito óbitos e taxa de letalidade global mantem-se em 0,8%, indicou o director do Serviço de Prevenção e Controlo de Doenças, adiantando ainda que 1.374 pessoas estão de quarentena nos 12 dos 22 concelhos efectados pela pandemia.

A pandemia de covid-19 já provocou quase 480 mil mortos e infectou mais de 9,3 milhões de pessoas em 196 países e territórios, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Em África, há 8.618 mortos confirmados em mais de 327.259 infectados em 54 países, segundo as estatísticas mais recentes sobre a pandemia no continente.

MJB/CP

Inforpress/fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos