Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Covid-19: Autarca salvadorenho vai aceitar qualquer decisão sobre alargamento ou término do estado de emergência

Achada Igreja, 12 Mai (Inforpress) – O edil salvadorenho disse hoje que vai aceitar qualquer decisão das autoridades de Saúde e do Presidente da República sobre alargamento ou término do estado de emergência, por ser a favor da saúde pública e do bem-estar das pessoas.

O presidente da Câmara Municipal de São Salvador do Mundo, Ângelo Vaz, falava à Inforpress, a propósito do fim do terceiro período do estado de emergência nas ilhas da Boa Vista e Santiago, que esta quinta-feira completa os últimos 12 dias da segunda prorrogação decretada pelo chefe de Estado.

“A questão não é ser contra ou favor da prorrogação do estado de emergência. (…). Sou a favor da saúde pública e do bem-estar das pessoas. Caso seja prolongado não vou estranhar e se for levantado também vou aceitar perfeitamente essa decisão”, revelou Ângelo Vaz.

É que, segundo ele, cabe as autoridades de saúde, que têm muito mais informações sobre a situação epistemológica do País darem ao Presidente da República, Jorge Carlos Fonseca, para que este possa decidir sobre o levantamento ou a prorrogação do estado de emergência.

No entanto, para o chefe do executivo municipal, de nada vai valer a continuação do estado de emergência se a população não respeitar as recomendações das autoridades sanitárias.

“Penso que o principal responsável é cada um de nós, que temos que fazer aquilo que as autoridades sanitárias recomendam, sendo mais responsáveis do ponto de vista do uso de máscaras, distanciamento social, de ficar em casa, e evitar aglomerações de pessoas.

Só assim vamos poder, de facto, vencer essa pandemia”, defendeu.

“Nesse momento, muito responsavelmente diria que havendo condições de fazer levantamento muito bem e havendo necessidade de mais alguns dias de confinamento também não estranharíamos, porque pensamos que toda a gente está empenhada para que Cabo Verde vença essa pandemia”, reiterou o autarca salvadorenho.

O chefe do executivo municipal disse acreditar que o País está preparado para conviver com a covid-19, defendendo que Cabo Verde deve seguir o mesmo caminho de muito países do mundo que já retomaram à vida normal, mas, no entanto, exigindo de todos mais responsabilidade.

As ilhas de Santiago e da Boa Vista já estão no terceiro estado de emergência, que iniciaram desde 20 de Março como método de prevenção ao novo coronavírus (covid-19), pelo que esta quinta-feira completa os últimos 12 dias da segunda prorrogação decretada pelo chefe de Estado.

Com mais sete casos novos da covid-19 divulgados hoje, Cabo Verde passa a contar com um total de 267 casos confirmados, sendo 204 no concelho da Praia (09 recuperados) 56 na ilha da Boa Vista (46 recuperados) três em São Vicente (todos recuperados) dois no Tarrafal de Santiago e dois no município de São Domingos.

De momento estão 205 casos activos no País, os quais o Ministério da Saúde garante que estão todos com evolução clínica favorável.

Dos 267 casos confirmados regista-se duas mortes, um turista inglês de 62 anos na ilha da Boa Vista e a uma idosa de 92 anos na Cidade da Praia.

FM/CP

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos