Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Covid-19: Associação do Turismo de Santiago defende diversificação e qualificação da oferta turística

Cidade da Praia, 05 Mai (Inforpress) – O presidente da Associação do Turismo de Santiago (ATS) defendeu hoje a diversificação e qualificação da oferta turística de modo a acompanhar o fenómeno internacional do turismo, que “será diferente sobretudo a nível da segurança”.

Eugénio Inocêncio, que falava à Inforpress sobre o prorrogamento do estado de emergência nas ilhas de Santiago e da Boa Vista, considerou que a aposta passa pelo turismo interno, ciente, considerou, de que a solução só será possível se houver um “djunta mó” (união de esforços de todos).

“Devemos apostar também na diversificação e qualificação da oferta que vamos ter, porque o turismo em termos de fenómeno internacional vai ser diferente do anterior da covid-19 nomeadamente nos aspectos da segurança, alimentar, sanitária e de uma forma geral a exigência da qualidade do destino”, precisou.

Para trabalhar essas dimensões e colocar o País numa posição de mais destaque em oferta, sublinhou que será necessário “trabalhar, trabalhar e trabalhar”, na óptica de “curtíssimo prazo” e, em simultâneo, “sobre o curto, médio e longo prazo”.

Defendeu que neste momento é necessário ter comportamentos e atitudes cívicos nesta fase do conhecimento do vírus e seguir e respeitar com as recomendações das autoridades sanitárias.

Entretanto, reconheceu que isto trás “dificuldades acrescidas” para as empresas, mas mostrou-se optimista em relação às soluções e projectar o pós-covid-19, do ponto de vista da retoma da economia, numa fase em que ainda é preciso combater o vírus.

“Temos que preparar as empresas para retomar as actividades, mas é evidente que para isso é preciso que os turistas, quer nacionais e internacionais, cheguem ás ilhas, mas é claro que há variáveis que nos escapam nomeadamente a vinda de turistas internacionais”, referiu.

Eugénio Inocêncio disse ainda que neste momento todas as condições continuam a existir no destino turístico, mas sublinhou que é preciso resolver ainda algumas questões imediatas, como o transporte aéreo para as ilhas.

Na ocasião, lembrou que o turismo do cruzeiro é importante, mas depende de um conjunto de outras decisões dos países emissores.

Em Cabo Verde foram já registados 186 casos de infecção pela covid-19.

A situação levou à declaração de emergência que foi renovada por duas vezes em algumas ilhas como Santiago e Boa Vista, e que levou à suspensão das ligações inter-ilhas e com o exterior para transporte de pessoas há mais de 40 dias.

Destes casos testados positivos há a registar 37 recuperados e duas mortes – um cidadão inglês de 62 anos que se encontrava de férias na ilha da Boa Vista, e uma idosa de 92 anos do concelho da Praia.

AV/AA

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos