Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Covid-19: Assembleia Nacional reúne-se esta sexta para analisar prorrogação do estado de emergência

Cidade da Praia, 16 Abr (Inforprees) – A Assembleia Nacional convocou uma sessão plenária para esta sexta-feira, 17, para debater e autorizar o pedido do Presidente da República, Jorge Carlos Fonseca, para a renovação e prolongamento do estado de emergência nacional.

A informação foi hoje avançada à imprensa pelo presidente da Assembleia Nacional, Jorge Santos, completando que os trabalhos terão início às 14:30, e que está “tudo preparado” para garantir que os deputados que se encontram fora da Cidade da Praia participem com recurso às novas tecnologias, mais precisamente o programa ‘microsoft teams’.

“Na última sessão não foi possível porque não tínhamos esta base logística, esta plataforma, e neste momento, pela imposição das circunstâncias, já criamos todas as condições de participação de todos os deputados neste plenário”, acrescentou a mesma fonte.

Jorge Santos disse ainda que se esteve a debater em conferência dos representantes, mas também na reunião de mesa da Assembleia Nacional, “todas as precauções necessárias”  para garantir a segurança, mas também “todas as condições sanitárias necessárias” para uma “boa sessão plenária”, garantindo o conforto dos deputados, dos colaboradores da Assembleia Nacional, da comunicação social e demais participantes.

O debate na sessão extraordinária desta sexta-feira terá por base, segundo Jorge Santos, a fundamentação da comunicação do Presidente da República, no sentido de renovar o estado de emergência nacional.

“O Presidente da República fundamenta, faz uma avaliação dos primeiros 20 dias do estado de emergência e demonstra a participação das pessoas”, declarou, “uma referência forte” à forma como os cabo-verdianos encararam e aceitaram todas as medidas e cumpriram com o plano de emergência.

Também analisou a “taxa elevada” de confinamento a nível das habitações, de todos os cabo-verdianos, e, por causa disso, também os resultados que se obteve na disseminação do coronavírus de Santo Antão a Brava.

Mas, em todo o caso, segundo Jorge Santos, o prolongamento ou a renovação deste estado de emergência é ditado justamente pela necessidade de se continuar com este mesmo estado, com as mesmas exigências sanitárias, com a excepção do confinamento nas habitações, mas também o distanciamento social e as regras de higiene.

“Apelo a todos que continuem a cumprir o estado de emergência para bem de nós todos, porque o vírus não anda, mas quem desloca o vírus são as pessoas e, por conseguinte, é preciso que cada um cumpra com a sua obrigação, porque cumprindo está a ajudar não só a si próprio como também ao seu próximo”, completou.

Quanto ao debate desta sexta-feira, o presidente da Assembleia Nacional disse que o mesmo “é livre”, de um País democrático e onde já se atingiu um nível de estabilidade e de paz social que permite debater qualquer tema, “quanto mais esse tema tão importante”, que é a pandemia da covid-19.

“Por isso, vai ser um debate livre onde os sujeitos parlamentares terão toda a responsabilidade e o peso que a situação impõem e antes de fazer as suas avaliações desses últimos 20 dias de emergência nacional, o que os pontos fortes e os pontos fracos, os erros são para corrigir mas também temos que valorizar aqui todo o papel e a forma como os cabo-verdianos encararam esse período”, frisou.

Cabo Verde conta 55 casos positivos da covid-19, sendo 51 na ilha da Boa Vista, três na cidade da Praia e um na ilha de São Vicente.

Dos casos confirmados, registou-se um óbito, um cidadão inglês de 62 anos que se encontrava de férias na ilha, e um doente recuperado.

Segundo um balanço da agência AFP, do dia 15, baseado em dados oficiais dos países, a pandemia do novo coronavírus já matou 131.639 pessoas e infectou mais de dois milhões em todo o mundo desde Dezembro.

Os dados recolhidos até às 19:00 GMT (18:00 de Cabo Verde) pela agência noticiosa francesa, 2.033.620 de casos de infecção foram oficialmente diagnosticados em 193 países e territórios desde o início da epidemia, em Dezembro passado, na China.

GSF/AA

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos