Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Covid-19: Apoio da UE à Cabo Verde é o reconhecimento da importância das medidas desenhadas – embaixadora 

Cidade da Praia, 17 Abr (Inforpress) – A embaixadora da União Europeia em Cabo Verde disse hoje que a doação dos cinco milhões de euros (551 mil contos) para apoiar a tesouraria cabo-verdiana representa o reconhecimento da importância das medidas desenhadas para fazer face à pandemia.

Sofia de Sousa, que falava na cerimónia que marca a disponibilização da verba, disse que o montante equivale ao primeiro desembolso ao Tesouro Nacional de Cabo Vede em resposta ao pedido formulado pelo Governo para fazer face às consequências do novo coronavírus.

Apesar da situação por que passa a UE, tendo em conta que muitos estados da união estão também a ser afectados pela crise, a diplomata europeia sublinhou, que tendo em conta as fortes relações de cooperação e a grande proximidade a nível cultural e humano entre Cabo Verde a UE, não podia deixar de acudir o arquipélago também nesta situação de crise.

“Atravessamos todos uma situação muito difícil e nunca experienciada nesse século, nem nos anos precedentes. Ninguém tem a solução à mão, mas estamos unidos no combate às consequências da pandemia da covid-19. Estamos unidos no apoio, unidos na solidariedade porque, na verdade, as parceiras são para serem demonstradas quando mais são precisas”, sustentou.

Sofia de Sousa adiantou ainda que a organização está a trabalhar para continuar com esse apoio, tendo em atenção à evolução da pandemia.

De acordo com vice-primeiro-ministro e ministro das Finanças, Olavo Correia, o montante vai ser utilizado para financiar quatro programas que já estão em curso, quais sejam, o rendimento social de inclusão emergencial, para abranger oito mil agregados familiares, o rendimento solidário para 30 mil pessoas, programa de ajuda alimentar para abranger mais de 90 mil pessoas e o sistema de cuidados para mais de 700 idosos.

“Estamos a falar de um valor, sobretudo, para apostar nas pessoas, para não deixar ninguém para trás, para que todos possam ter uma protecção em termos de rendimento e de condições mínimas para que possamos sobrevoar essa pandemia com o menor sofrimento possível”, disse.

Em nome do Governo e da população cabo-verdiana, Olavo Correia, agradeceu o gesto da UE, sustentado tratar-se de “um parceiro de todas as horas e para todas as horas para Cabo Verde”.

“A UE é um parceiro referencial e de confiança do Governo de Cabo Verde em todos os momentos”, disse lembrando que Cabo Verde e o Governo de Cabo Verde sempre puderam contar com a UE.

Cabo Verde conta com 56 casos positivos da covid-19, sendo 51 na ilha da Boa Vista, quatro Cidade da Praia e um na ilha de São Vicente. Dos casos confirmados, registou-se um óbito, um cidadão inglês de 62 anos, que se encontrava de férias na ilha, e um doente recuperado.

A nível mundial pandemia da covid-19 já matou pelo menos 145.673 pessoas em desde que surgiu em Dezembro na China, segundo um balanço da AFP às 11:00, que dá conta de mais de dois milhões de infectados em 193 países.

MJB/CP

Inforpress/fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos