Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Covid-19: África ultrapassa 150 mil mortes

Redação, 10 Jul (Inforpress) – África regista 150.644 mortos devido à covid-19 e 5.880.212 casos de contágio desde o início da pandemia, segundo dados divulgados hoje pelo Centro de Controlo e Prevenção de Doenças da União Africana (África CDC).

Segundo a organização regional, África soma também 4.122.548 de recuperações desde o primeiro caso registado no continente, no Egipto, em 14 de Fevereiro de 2020.

A África Austral continua a ser a região mais afectada do continente, com 2.773.185 casos e 75.975 óbitos associados à covid-19. Nesta região, encontra-se o país mais atingido pela pandemia, a África do Sul.

O Norte de África, que sucede à África Austral nos números da covid-19, atingiu os 1.682.410 infectados com o vírus SARS-CoV-2 e 49.351 mortes associadas à doença.

A África Oriental contabiliza 745.491 infecções e 15.726 mortos e a região da África Ocidental regista 493.841 mil casos de infecção e 6.523 mortes.

A África Central é a que tem menos casos de infecção e de mortes, 195.285 e 3.069, respectivamente.

Em relação aos países de língua oficial portuguesa, Moçambique regista 962 óbitos e 87.935 casos de infecção e Angola contabiliza 928 mortes associadas à doença e 39.791 infectados acumulados desde o início da pandemia.

Cabo Verde regista 289 mortes associadas à doença e 32.085 infecções, a Guiné Equatorial 122 óbitos e 8.775 casos, a Guiné-Bissau contabiliza 70 mortos e 3.934 infectados e São Tomé e Príncipe 37 óbitos e 2.387 infeções.

A directora da Organização Mundial de Saúde para África disse na quinta-feira que o continente africano teve “a pior semana desde o início da pandemia”, com uma subida de 20% dos casos, e avisou que a situação vai piorar.

Em conferência de imprensa, Matshidiso Moeti alertou que nos últimos sete dias até 4 de Julho, o número de casos no continente africano subiu 20% e considerou que, devido à disseminação da variante Delta, a situação deve piorar, havendo 16 países em que o vírus está a ganhar terreno.

“Tivemos 251 mil novos casos, um aumento de 20% face à semana anterior e 12% face ao pico de janeiro”, disse Moeti, vincando que “os novos casos aumentaram pela sétima semana consecutiva e estão a duplicar-se a cada 18 dias”.

O primeiro caso de covid-19 em África surgiu no Egipto, em 14 de Fevereiro de 2020, e a Nigéria foi o primeiro país da África subsaariana a registar casos de infecção, em 28 de Fevereiro.

A pandemia de covid-19 já provocou pelo menos 4.013.756 mortos em todo o mundo, resultantes de mais de 185,5 milhões de casos de infecção pelo novo coronavírus, segundo o balanço mais recente feito pela agência France-Presse.

A doença respiratória é provocada pelo coronavírus SARS-CoV-2, detectado no final de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China, e actualmente com variantes identificadas em países como o Reino Unido, a Índia ou a África do Sul.

Inforpress/Lusa

Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos