Covid-19: África regista 107.001 mortes e 4.005.204 infectados

Lisboa, 15 Mar (Inforpress) – África regista hoje 107.001 mortes associadas à covid-19 desde o início da pandemia, o número de casos de infecções ascende a 4.005.204, e o de recuperados a 3.589.067, segundo os dados oficiais mais recentes no continente.

De acordo com o Centro de Controlo e Prevenção de Doenças da União Africana (África CDC), a África Austral continua a ser a região mais afectada, registando hoje 1.865.933 infectados e 57.898 mortos. Nesta região, a África do Sul, o país mais atingido pela covid-19 no continente, regista 1.525.648 casos e 51.110 mortes.

O Norte de África é a segunda zona mais atingida pela pandemia, com 1.191.593 infectados e 34.013 vítimas mortais.

A África Oriental contabiliza 428.881 infecções e 7.933 mortos, enquanto na África Ocidental o número de infecções é de 407.254 e o de mortes ascende a 5.287. A África Central tem 111.543 casos e 1.870 óbitos.

O Egipto, que é o segundo país africano com mais vítimas mortais, a seguir à África do Sul, regista 11.169 mortes e 189.000 infetados, seguindo-se Marrocos, com 8.712 óbitos e 487.750 casos.

Entre os países mais afectados estão também a Tunísia, com 8.313 óbitos e 239.977 casos, a Argélia, com 3.030 mortos e 114.759 infectados, e a Etiópia, com 2.483 vítimas mortais e 171.210 infecções.

Em relação aos países de língua oficial portuguesa, Moçambique regista 725 mortes e 64.516 casos, seguindo-se Angola (521 óbitos e 21.380 casos de infecção), Cabo Verde (156 mortos e 16.101 casos), Guiné Equatorial (98 óbitos e 6.562 casos), Guiné-Bissau (53 mortos e 3.447 casos) e São Tomé e Príncipe (32 mortos e 2.057 casos).

O primeiro caso de covid-19 em África surgiu no Egipto, em 14 de Fevereiro de 2020, e a Nigéria foi o primeiro país da África subsaariana a registar casos de infecção, em 28 de Fevereiro.

A pandemia de covid-19 provocou, pelo menos, 2.649.334 mortos no mundo, resultantes de mais de 119,4 milhões de casos de infecção, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detectado no final de Dezembro de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Inforpress/Lusa

Fim

Facebook
Twitter
  • Galeria de Fotos