Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Covid-19: África com mais 389 mortes e recuperados a serem o triplo dos novos casos

Adis Abeba, 18 Set (Inforpress) – Mais 389 mortes associadas à covid-19 foram registadas em África nas últimas 24 horas, com o número de doentes recuperados a ser três vezes maior do que o das novas infecções, segundo os dados oficiais mais recentes hoje divulgados.

De acordo com o Centro de Controlo e Prevenção de Doenças da União Africana (África CDC), o total acumulado de mortes associadas à covid-19 no continente desde o início da pandemia é agora de 206.202.

Nas últimas 24 horas, a região registou 14.792 novas infecções, o que totaliza 8.134.511 casos desde o início da pandemia.

Em relação aos recuperados, nas últimas 24 horas foram 45.092, num total de 7.454.718.

A África Austral continua a ser a região mais afectada do continente, com 3.838.631 casos e 107.782 mortes. Só a África do Sul, nesta região, contabiliza 2.877.063 casos e 85.952 óbitos.

O Norte de África, que sucede à África Austral nos números da covid-19, atingiu os 2.477.913 infectados com o vírus SARS-CoV-2 e 66.172 mortes associadas à doença.

A África Oriental contabiliza 954.201 infecções e 19.716 mortos, enquanto a região da África Ocidental regista 634.015 casos de infecção 9.279 mortes. A África Central é a que tem menos casos de infecção e de mortes: 229.751 casos e 3.253 mortes.

A Tunísia, o segundo país africano com mais vítimas mortais a seguir à África do Sul, regista 24.415 mortes e 698.427 infectados, seguindo-se o Egipto, com 16.935 óbitos e 295.639 casos, e Marrocos, que contabiliza o segundo maior número de infecções em todo o continente, 915.835 casos, mas menos mortes do que os dois países anteriores, 13.828 óbitos associados à doença.

Entre os países mais afectados estão também a Argélia, com 5.675 óbitos e 201.252 pessoas infectadas, a Etiópia, com 5.090 vítimas mortais e 330.494 infecções, e o Quénia, com 4.965 mortes associadas à doença e 245.781 contágios acumulados.

Em relação aos países de língua oficial portuguesa, Moçambique contabiliza 1.903 mortes associadas à doença e 149.906 infectados acumulados desde o início da pandemia, seguindo-se Angola (1.378 óbitos e 52.208 casos), Cabo Verde (327 mortes e 36.970 infecções), Guiné Equatorial (137 óbitos e 11.063 casos), Guiné-Bissau (130 mortos e 6.069 infectados) e São Tomé e Príncipe (43 óbitos e 3.025 infecções).

O primeiro caso de covid-19 em África surgiu no Egipto, em 14 de Fevereiro de 2020, e a Nigéria foi o primeiro país da África subsaariana a registar casos de infecção, em 28 de Fevereiro.

A covid-19 provocou pelo menos 4.667.150 mortes em todo o mundo, entre mais de 226,96 milhões de infecções pelo novo coronavírus registadas desde o início da pandemia, segundo o mais recente balanço da agência France-Presse.

A doença respiratória é provocada pelo coronavírus SARS-CoV-2, detectado no final de 2019 em Wuhan, cidade do centro da China, e actualmente com variantes identificadas em países como o Reino Unido, Índia, África do Sul, Brasil ou Peru.

Inforpress/Lusa/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos