Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Coronavírus: Embaixadora de Cabo Verde na China continua a acompanhar situação em articulação com autoridades

Cidade da Praia, 27 Jan (Inforpress) – A embaixadora de Cabo Verde na China, Tânia Romualdo, disse hoje que continua a acompanhar de perto a situação da epidemia do coronavírus, em estreita articulação com as autoridades da República Popular da China.

Numa mensagem de “alerta para a comunidade cabo-verdiana na China”, publicada no Facebook, a diplomata fez saber que se encontra em permanente contacto com os estudantes, sobretudo através dos grupos “cabo-verdianos na China” e “estudantes em Wuhan”, através da plataforma WeChat.

Tania Romualdo disse entender que na presente conjuntura “uma voz amiga e umas palavrinhas em crioulo ajudam a levantar um pouco o ânimo”.

“Os estudantes na China estão dispersos em todo o território e mesmo nos casos em que residem na mesma cidade não se podem encontrar pois estão restringidos aos campus das respectivas universidades que, na sua maioria, estão em “lockdown” (regime fechado)”, afirmou.

A embaixadora pede aos cabo-verdianos, em particular os familiares dos estudantes, para acompanharem a situação com base em informações fidedignas, realçando que os mesmos estão bem e que não há registro de nenhum caso no seio da comunidade crioula.

Informou que as universidades introduziram medidas preventivas e de controlo, designadamente espaços a ser desinfectados regularmente e os alunos a serem observados, duas vezes por dia, nomeadamente através do controlo da temperatura.

Tania Romualdo recomendou aos estudantes a continuarem a seguir todas as recomendações das autoridades sanitárias da China e da Organização Mundial da Saúde (OMS) e para ligarem para os números telefónicos das linhas SOS 24h das autoridades de Hubei e Wuhan em caso de necessidade.

Aos alunos que viajaram, recomendou para a entrar em contacto urgente com as suas universidades, convicta de que a retoma das aulas prevista para finais de Fevereiro será adiada e aconselhou a todos a contactarem as respectivas universidades a fim de obter informação mais precisa a respeito.

CG/SR/CP

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos