Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Coreia do Norte avisa que novo míssil tem capacidade para transportar ogiva nuclear

 

Seúl, 15 Mai (Inforpress) – O regime da Coreia do Norte revelou hoje que o míssil disparado no domingo é um novo modelo, de “médio e longo alcance”, tendo capacidade para transportar “uma potente ogiva nuclear”.

De acordo com a imprensa oficial norte-coreana, citada pela agência noticiosa AFP, o disparo de domingo terá tido um alcance sem precedentes, tendo sido acompanhado pessoalmente pelo Presidente Kim Jong-Un, existindo fotos que o mostram num hangar militar, posando junto ao novo míssil balístico.

Segundo a agência de notícias estatal KCNA, trata-se de “um novo modelo de míssil balístico estratégico de médio e longo alcance, o Hwasong-12”.

O míssil, disparado pelas 05:30 locais (19:30 de sábado em Cabo Verde), atingiu uma altitude de 2.111 quilómetros, percorreu cerca de 700 quilómetros e caiu no Mar do Japão.

A Coreia do Norte assumiu hoje, de novo, que tem como objectivo construir um míssil que seja capaz de transportar uma “ogiva poderosa” e alcançar bases americanas no Pacífico.

O regime de Kim Jong-Un tem desrespeitado por diversas vezes nos últimos meses sanções das Nações Unidas que proíbem a Coreia do Norte de desenvolver tecnologia nuclear e de mísseis balísticos.

O secretário-geral da ONU, António Guterres, já condenou publicamente o lançamento do novo míssil balístico, considerando o exercício uma ameaça à paz e segurança na região.

“Esta acção viola as resoluções do Conselho de Segurança e é uma ameaça à paz e segurança na região”, disse Guterres, através de um porta-voz.

O Conselho de Segurança vai reunir-se na terça-feira para discutir a questão da Coreia do Norte, tendo os Estados Unidos pedido à comunidade internacional medidas mais duras de condenação do regime norte-coreano..

Também o Governo português condenou hoje a acção da Coreia do Norte, considerando que o disparo constitui uma violação das resoluções do Conselho de Segurança da ONU e compromete a segurança regional e internacional.

Numa nota divulgada pelo Gabinete do Ministro dos Negócios Estrangeiros, o executivo português refere que o lançamento de um míssil balístico pela República Popular Democrática da Coreia surge como uma violação das obrigações decorrentes de várias resoluções do Conselho de Segurança da ONU.

Lusa/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos