Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Coordenadora das Nações Unidas destaca importância da Declaração dos Direitos Humanos no contexto da pandemia

Cidade da Praia, 10 Dez (Inforpress) – As Nações Unidas em Cabo Verde considerou hoje que a Declaração dos Direitos Humanos é “mais do que nunca”, fundamental no contexto da pandemia, porque se pode exigir, globalmente e mundialmente, pela garantia da justiça e igualdade.

A afirmação foi feita hoje, na Cidade da Praia, pela coordenadora residente das Nações Unidas em Cabo Verde, Ana Graça, durante a sua intervenção na conversa aberta com a sociedade civil, promovida pela CNDHC e o Observatório Cidadania, em parceria com o Sistema das Nações em Cabo Verde, sobre o tema “Os Direitos Humanos em tempos de pandemia”, para assinalar o dia Internacional dos Direitos Humanos, que celebra a 10 de Dezembro.

“A Declaração dos Direitos Humanos é mais do que nunca, importante, porque é com base nesta declaração que podemos exigir, globalmente e mundialmente, que todos sejamos mais justos e solidários no acesso a bens públicos que são agora fundamentais”, reforçou esta responsável, referindo a questão da vacinação e no apelo global que tem sido feito para que as vacinas sejam um bem público e que todos os países possam ter acesso a ela.

Ana Graça realçou ainda a importância de “todos” participarem na resposta aos direitos humanos, e em particular, neste contexto da crise provocada pela pandemia da covid-19, tendo sublinhado que numa sociedade democrática, a participação e o exercício da cidadania são “extremamente importantes”.

Por outro lado, saudou a sociedade civil e a Comissão Nacional dos Direitos Humanos e Cidadania (CNDHC), que “incansavelmente” têm monitorado e acompanhado o estado do cumprimento das suas obrigações internacionais, enquanto activistas em prol dos direitos humanos, e na sensibilização da população na defesa desses direitos, sobretudo dos mais vulneráveis.

A coordenadora exortou ainda todos a continuar unidos na recuperação desta crise e dos seus efeitos que atingiram, essencialmente, as famílias mais frágeis, visando, assim, garantir a construção de um futuro melhor.

A conversa aberta decorreu em comemoração do Dia Internacional dos Direitos Humanos, data instituída para honrar o dia em que a Assembleia Geral das Nações Unidas proclamou, a 10 de Dezembro de 1948, a Declaração Universal dos Direitos do Homem, e visa homenagear o empenho e dedicação de todos os cidadãos defensores dos direitos humanos e colocar um ponto final a todos os tipos de discriminação, promovendo a igualdade entre todos os cidadãos.

TC/DR

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos