Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

EHTCV quer continuar a trabalhar para o ensino de excelência com foco na valorização da gastronomia cabo-verdiana

Cidade da Praia, 19 Jul (Inforpress) – O presidente da Escola de Hotelaria e Turismo de Cabo Verde (EHTCV), Sérgio Sequeira, afirmou hoje o grande desafio da instituição é continuar a trabalhar para o ensino de excelência com foco na valorização da gastronomia cabo-verdiana.

Este responsável fez estas declarações em entrevista à Inforpress, a propósito do 10º aniversario da EHTCV, que se celebra hoje, tendo realçado que o balanço “é positivo” e que a instituição tem sabido cumprir bem a sua missão, sobretudo no que se refere ao reforço da parceria com o sector privado.

“Foram muitas conquistas e desafios, mais uma aposta ganha do Governo e da Cooperação Luxemburguesa em apostar nesta escola de excelência para o sector do turismo e em 10 anos já foram formados cerca de 5.500 jovens. O ‘feedback’ tem sido muito bom por parte do sector privado, que reconhece a formação profissional e escola de hotelaria como a escola de referencia”, afirmou.

Tendo em conta o contexto da pandemia da covid-19, o funcionamento da EHTCV no que se refere a realização de acções de formação, segundo Sérgio Sequeira, ficou condicionado, apontando a implementação de novos modelos de formação que respondam as necessidades do sector privado, valorização da gastronomia, ensino à distância e a internacionalização da ETHCV como desafios que terão que ser ultrapassados.

“O nosso grande desafio é continuar a trabalhar para o ensino de excelência, mas com um toque muito importante que é e nossa gastronomia, ou seja, valorizar a nossa gastronomia os produtos cabo-verdianos no sentido de termos no futuro uma gastronomia que representa a nossa cultura”, salientou.

De acordo com Sérgio Sequeira, a formação profissional no sector da hotelaria continua a ser uma formação cara que exige um financiamento, daí que, afiançou, a necessidade de se analisar para ver, sobretudo, como é que o mercado da hotelaria vai se comportar nos próximos tempos, isto tendo em conta os efeitos da covid-19.

Disse, por outro lado que com a chegada da pandemia a Cabo Verde, a EHTCV teve que adaptar os planos de formação, adiantando que neste momento estão a iniciar novas acções de formação, testando os recursos humanos e as instalações da EHTCV para essa nova realidade.

O presidente do conselho de administração da EHTCV lamentou ainda o facto de o sector hoteleiro não estar a ter a absorção dos recursos humanos sendo que antes tinha uma taxa de empregabilidade entre 70 e 80%, frisando que a taxa de empregabilidade da EHTCV está afectada com a paragem do sector da hotelaria e turismo.

Mostrou-se, no entanto, optimista quanto aos sinais de uma possível retoma das actividades hoteleiras nos próximos meses, acrescentando que os projectos de ensino a distância e a internacionalização da EHTCV são as grandes apostas da instituição para dar resposta as demandas do mercado.

A EHTCV é um centro de formação profissional que tem como missão promover a difusão do conhecimento e o desenvolvimento de competências para o exercício de actividades profissionais de excelência nas áreas da hotelaria, da restauração e do turismo.

CM/CP

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos