Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Consumidor: ADECO exige do Governo melhor e maior acesso da Internet em Cabo Verde

Cidade da Praia, 15 Mar (Inforpress) – O presidente da Associação para a Defesa do Consumidor (ADECO), António Pedro Silva, exigiu hoje, na Cidade da Praia, do Governo um “melhor e maior” acesso da internet no país visando facilitar o comércio eletrónico.

António Pedro Silva fez esta reivindicação, em declarações à imprensa no âmbito da mesa redonda sobre a “Segurança do Comércio Electrónico em Cabo Verde”, realizada esta manhã, na Cidade da Praia, para assinalar o Dia Mundial dos Direitos do Consumidor.

Segundo aquele responsável, para que a exigência tenha eco a nível nacional, a ADECO uniu-se à Agência Nacional das Comunicações (ANAC) para exigir mercados digitais “mais justos”.

“O acesso seguro à internet é essencial para comprar on-line com confiança. É por isso que no Dia Mundial dos Direitos do Consumidor exigimos um melhor acesso, pois, na actualidade pouca gente tem acesso à internet, o que dificulta a entrada aos mercados digitais”, disse.

Ainda António Pedro Cardoso, dos consumidores que possuem acesso à internet muitos optam por não comparar on-line por falta de confiança, e por medo a golpes “ilegais e fraudulentos”.

Para ultrapassar a falta de confiança, o presidente da ADECO é de opinião que as autoridades devem tomar medidas para evitar fraude e que as empresas tenham termos e condições “claras”, “preços justos” e “bons procedimentos de indeminização.

E para mostrar o benefício da compra online, desde que seja protegido de fraudes, a ADECO indicou que a nível mundial o comércio electrónico tende a aumentar com as vendas a retalho duplicado para 4.48 bilhões de dólares entre 2017 a 2021.

Para assinalar a data, a ADECO convidou escolas e autarquias de todo o país a promoverem debates sobre o tema que evidencia as novas tecnologias e a internet, que facilitam o contacto entre compradores e vendedores, mas também, que trazem novos riscos.

O Dia Mundial dos Direitos do Consumidor, que se assinala a 15 de Março, foi estabelecido para proteger e evitar qualquer tipo de constrangimento ou prejuízo do consumidor, melhorando o mercado de consumo e estimulando o controlo de qualidade dos produtos.

PC/ZS

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos