Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Consultora propõe reutilização da água perante cenário de escassez e seca dos últimos anos

Cidade da Praia, 29 Out (Inforpress) – A consultora da Lux-Development Maria Arezes disse hoje que é “cada vez mais importante” a reutilização da água em Cabo Verde perante o cenário de escassez e seca que se tem assistido nos últimos anos.

A especialista fez essas declarações à Inforpress, à margem de uma acção de capacitação de técnicos de várias instituições sobre monitorização e controlo da qualidade da água residual, que decorre na Cidade da Praia, promovida pela Agência Nacional de Água e Saneamento (ANAS), em parceria com a Cooperação Luxemburguesa.

A formação visa dar continuidade às acções de reforço da capacidade dos técnicos da área de monitorização e controlo da qualidade da água residual, tendo em vista a implementação de programas de controlo analítico operacional para a elaboração de planos de verificação da qualidade.

Segundo defendeu é necessário capacitar os técnicos com conhecimentos suficientes para agirem no tratamento das águas residuais e reutilizá-las para vários fins, nomeadamente a agricultura.

“A questão da monitorização da água residual prende-se não só com o objectivo ambiental da descarga para o meio ambiente, mas, acima de tudo, com o componente da reutilização da água residual tratada para vários fins, desde que esteja devidamente analisada”, explicou.

Para Maria Arezes é preciso olhar para o “ciclo da água como um todo”.

“Em Cabo Verde a monitorização está numa fase inicial porque está ainda em curso a publicação do regulamento que vai definir regras para a monitorização da água residual”, observou.

No seu entender, com a capacitação as entidades gestoras estarão aptas para elaborarem e implementar, brevemente, os seus planos de controlo e monitorização.

“Estudos feitos na última década têm sido alvo de bastante atenção relativamente às descargas das águas residuais”, demonstrou, acrescentado que é por este motivo que o Governo tem em curso a legislação específica para o sector de águas residuais.

Maria Arezes reforçou ainda que a Lux-Development, através do Programa de Apoio ao Sector de Água e Saneamento (PASEA), pretende não só formar os agentes do sector “em tudo que diga respeito à qualidade da água”, mas também implementar, no terreno, projectos-pilotos para operacionalização de tudo o que foi dito na acção de capacitação.

“Neste momento temos em curso projectos com as Estações de Tratamento de Águas Residuais do Tarrafal de Santiago e da Ribeira de Vinhas, em São Vicente.

“A ideia é usar esses projectos-pilotos como exemplos para a implementação da iniciativa em todas as estações do país”, enfatizou.

WM/AA

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos