Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Consultor do “Hackaton Turismo” propõe digitalização do turismo para dinamizar o sector em Cabo Verde

Cidade da Praia, 20 Nov (Inforpress) – O consultor do projecto Hackathon Turismo, Luís Frederico, defendeu hoje a necessidade de Cabo Verde apostar na digitalização do sector do turismo para a sua dinamização e responder aos desafios do período pós pandemia do novo coronavírus.

Luís Frederico fez estas declarações em entrevista à Inforpress, à margem da cerimónia de abertura do concurso Hackthon Turismo, tendo explicado que o objectivo do projecto visa criar soluções e ideias inovadoras no referido sector.

Segundo adiantou, foram seleccionadas 30 equipas que participam no concurso durante o final de semana para concepção de ideias e soluções digitais mais inovadoras para responder aos desafios de desenvolvimento do sector principalmente com os constrangimentos causados pela covid-19.

O vencedor do projecto, prosseguiu, será conhecido no domingo e será contemplado com o prêmio de 800 mil escudos, salientando que durante essa maratona as soluções desenvolvidas serão analisadas por um painel de avaliação composto por especialistas das áreas de tecnologia e de negócios.

“Tivemos de fazer o mapeamento das oportunidades existentes actualmente no sector do turismo, transformamos em problemas que os inovadores podem utilizar para apresentar soluções” disse, realçando que para o arranque do concurso foi escolhido o sector do turismo, porque é um dos mais afectados pela pandemia de covid-19.

Mostrou-se, por outro lado, optimista que o Hackathon Turismo possa estimular a criação de novos empreendimentos turísticos, defendendo a aposta na digitalização do sector porque, sustentou, Cabo Verde tem aproveitado muito pouco das oportunidades que as novas tecnologias e plataformas digitais oferecem hoje em dia.

“Esperamos que tenha grande alcance e que Cabo Verde possa posicionar-se porque tendo em conta o peso que o turismo tem no PIB, seria muito importante tirar proveito do sector através da digitalização e das plataformas digitais, que permitem trazer mais turistas a Cabo Verde e uma maior divulgação do arquipélago”, afirmou, advogando neste sentido, a criação de condições, sensibilização dos empreendedores turísticos sobre a importância de se dar esse passo.

O Hackathon é um produto criado pelo Laboratório de Aceleração do PNUD, e executado pela KMindz, e conta com as parcerias de várias instituições e empresas nomeadamente Ministério do Turismo, a Cabo Verde Digital, a Pro-Empresa, o NOSI, a Business Incubation Center, Universidade de Cabo Verde, a IBM, e a Djassi Africa.

CM/ZS

Inforpress/Fim.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos