Conselho Superior da Cruz Vermelha aprova PCCS dos trabalhadores da instituição

Cidade da Praia, 14 Ago (Inforpress) – O Conselho Superior da Cruz Vermelha de Cabo Verde aprovou hoje o Plano de Cargos, Carreiras e Salários (PCCS) dos trabalhadores da referida instituição, que será ainda aprovada pelo Conselho Executivo para ser implementado ainda este ano.

Esta informação foi avançada pelo presidente da Cruz Vermelha de Cabo Verde (CVCV), Arlindo de Carvalho, em declarações à Inforpress, à margem da reunião dos Conselhos Executivo e Superior da Cruz Vermelha de Cabo Verde, que decorreu durante três dias na Cidade da Praia.

Conforme informou, durante o encontro, o Conselho Superior debruçou-se sobre assuntos que tinham que ver com a análise e auditoria das contas de 2019, análise, aprovação e execução do plano de actividades e do orçamento relativo a 2019, bem como a aprovação de um conjunto de propostas jurídicas.

“Tínhamos questões muito importantes que tinham que ver com algumas introduções no PCCS, Plano Estratégico da CVCV, um conjunto de propostas de ordem jurídica, nomeadamente, o regime jurídico, o estatuto, o regulamento do funcionamento da Cruz Vermelha, o regulamento de emblema, o cartão de entidade de membros, dos trabalhadores e o código e ética e posturas”, indicou.

Segundo Arlindo de Carvalho, o processo de sua socialização do PCCS dos trabalhadores da referida instituição ficou suspenso devido à pandemia do novo coronavírus.

“Os principais elementos têm a ver com propostas, nomeadamente, a necessidade de alterar o índice base e com isso criar as condições para as progressões, promoções e foram aprovados esses elementos”, disse Arlindo de Carvalho acrescentando que na próxima reunião do Conselho Executivo terá o documento em definitivo para ser implementado.

O presidente da Cruz Vermelha adiantou que o impacto financeiro destas medidas, no orçamento da CVCV, com as alterações previstas no documento, será de cerca de cinco mil contos.

Arlindo de Carvalho asseverou ainda que durante o encontro foi analisada a necessidade de a instituição implementar o sistema de avaliação de desempenho dos trabalhadores da Cruz Vermelha de Cabo Verde.

A Cruz Vermelha de Cabo Verde é a primeira organização de cariz humanitária e comunitária a existir em Cabo Verde. O decreto-lei nº 2/75, constante do Boletim Oficial nº 3, que institui a “Associação da Cruz Vermelha de Cabo Verde”, foi publicado no dia 19 de Julho de 1975, ou seja, 14 dias após a independência nacional, proclamada a 5 de Julho.

A 11 de Maio de 1984, o Estado de Cabo Verde aderiu às Convenções de Genebra de 12 de Agosto de 1949, criando, deste modo, os pressupostos institucionais para o surgimento da Sociedade Nacional da Cruz Vermelha de Cabo Verde enquanto parte integrante do Movimento Internacional da Cruz vermelha e do Crescente Vermelho.

CM/HF
Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos