Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Conselho Orientador do Observatório do Mercado de Trabalho reúne-se para discutir e aprovar plano de actividades

Cidade da Praia, 14 Out (Inforpress) – A discussão e aprovação do plano de actividades para o diagnóstico da situação do emprego no País são alguns dos pontos na agenda da primeira reunião, hoje, do Conselho Orientador do Observatório de Mercado de Trabalho.  

A informação foi avançada à Inforpress pela presidente deste conselho orientador, Judite Nascimento, segundo a qual trata-se de um conselho que aprova os instrumentos, estratégias e o funcionamento do Observatório do Mercado de Trabalho de Cabo Verde. 

De acordo com aquela responsável, no primeiro período do dia esteve sobre a mesa a discussão e foi aprovado o regulamento do funcionamento deste órgão orientador. 

“Temos ainda em agenda a discussão do plano de actividades e do relatório já desenvolvido pela comissão técnica, que tem trabalhado há dois anos e produziu toda a documentação de regulação do funcionamento, mas também toda a identidade visual do observatório”, acrescentou. 

No plano de actividades, a ser aprovado, propõe-se, segundo Judite Nascimento, uma série de actividades que levam ao diagnóstico daquilo que é a situação do sector e a realização de vários estudos que venham a servir de suporte à tomada de decisões políticas sobre o sector. 

Estas decisões serão tomadas com base no diagnóstico da tendência de evolução do mercado de trabalho, a ser feito pelo Conselho Orientador, que visa ainda desenhar estratégias para que os decisores políticos possam suportar essas decisões. 

“Me parece, pelas estatísticas que existem hoje, que a situação da empregabilidade dos jovens é preocupante. Estamos com um nível de desemprego preocupante e poderemos sim, conhecendo a realidade, através de estudos (…), compreender estas tendências e fazer documentação de políticas e de estratégias que possam ajudar os decisores a regular o mercado de trabalho”, precisou. 

O Observatório do Mercado de Trabalho, criado pelo Governo em 2020, tem a missão de investigar, prevenir e antecipar soluções para problemas de emprego e formação profissional. Tem na sua estrutura, além do Conselho Orientador, o Conselho Técnico e Científico e uma Unidade Técnica. 

O Conselho Orientador, que deverá reunir-se em sessões ordinárias, pelo menos, duas vezes por ano, é o órgão que governa o observatório e é constituído por 21 representantes de diversos sectores. 

Fazem parte do conselho, um representante dos reitores das universidades, da Direcção Nacional do Planeamento, do Ministério da Educação, da Direcção-geral do Emprego, Formação Profissional e Estágios Profissionais e do Instituto Nacional de Estatística. 

Integram ainda o conselho, representantes do Instituto do Emprego e Formação Profissional, do Instituto Cabo-verdiano para Igualdade e Equidade de Género, do Sistema Nacional de Qualificações, da Direcção-geral do Trabalho, da Inspecção-geral do Trabalho, representantes das organizações representativas dos trabalhadores e de associações de jovens e dos municípios, entre outros. 

ZS/HF

Inforpress/Fim 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos