Conselho Internacional de Autores de Música (CIAM) aplaude a “sensibilidade do governo” cabo-verdiano na defesa dos direitos autorais

Cidade da Praia, 24 Jan. (Inforpress) – O presidente o Conselho Internacional de Autores de Música (CIAM), Eddie Schwartz, destacou hoje a sensibilidade do Governo cabo-verdiano na defesa dos direitos autorais e considerou de extrema importância para o “World Music” e para a música cabo-verdiana.

Figura reconhecida por escrever clássicos como “Hit Me With Your Best Shot”, gravado por Pat Benatar, “Don’t Shed A Tear”, de Paul Carrack, e “The Doctor”, dos Doobie Brothers, Eddie Schwartz sublinhou este facto no quadro da missão conjunta do CIAM e o Comité Executivo do Comité Regional Africano da CISAC (CECAF) que se realiza em Cabo Verde.

Com cerca de 200 canções gravadas e interpretadas por artistas como Joe Cocker, Carly Simon, Robert Palmer, América, Jeffrey Osborne, Donna Summer, Rita Coolidge, Martina McBride, Rascal Flatts e Mountain, o responsável frisou que Cabo Verde tem dado um exemplo em termos de governação a outros estados que “ainda não se sintam sensibilizados com “esta nobre acção”.

Em entrevista à Inforpress, enalteceu a forma como a música de Cabo Verde tem vindo a ganhar sucessos pelos quatro cantos do mundo, tendo manifestado a sua “imensa alegria” pela forma como um pequeno Estado, como Cabo Verde, consegue trazer para a sua organização esta missão conjunta CIAM e do CECAF, envolvendo embaixadores de direitos dos autores do mundo da música e figuras mundiais destas organizações.

Explicou que se trata da segunda digressão do nível a ser realizado em África, após a primeira no Norte do continente, designadamente na Argélia, tendo manifestado a sua alegria por Cabo Verde estar bem cimentado nesta organização internacional que já conta com praticamente quatro milhões de criadores da música no mundo inteiro.

A propósito, destacou o trabalho levado a cabo pela Sociedade Cabo-verdiana de Música (SCM), argumentando que tem feito um trabalho notável para dar mais ênfase à música cabo-verdiana.

Promovida pela SCM, em parceria com a Confederação Internacional de Sociedades de Autores e Compositores (CISAC) e CIAM, esta acção formativa tem o propósito de privilegiar a formação dos músicos e autores cabo-verdianos na área de direitos autorais, bem como estreitar as relações com alguns dos Embaixadores dos Direitos do Autor no Mundo.

Durante o dia de hoje, foram apresentados e debatidos temas como “A Tua música os Teus direitos”, “Fair Trade Music”, com o brasileiro Juca Novaes, compositor, cantor e produtor cultural brasileiro da ALCAM a debruçar-se em temáticas diversas.

“Como alcançar um público e construir uma carreira”, “Prós e contras das redes sociais” (Youtube e afins), “Merchandising, gestão colectiva pode fazer para ajudar os titulares de direitos”, “Mercado local e internacional e a importância da gravação de qualidade” foram os temas debatidos.

Numa sala apinhada de muitos autores, de entre artistas, a presidente do CIAM juntou-se ao membro desta organização, Geraldo Viana, para debaterem sobre o papel do FTM para a ALCAM e a comunidade de língua portuguesa dos dois lados do Atlântico.

SR/JMV

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos