Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Concertação Social: UNTC-CS preocupada com alteração dos estatutos do INPS, CCSL atenta na reforma da Administração Pública

Cidade da Praia, 05 Dez (Inforpress) – A UNTC-CS mostrou-se hoje preocupada com a “manobra” do Governo em alterar os estatutos do INPS, que no seu entender não terá bons resultados, enquanto a CCSL quer ver resolvida situação da reforma da Administração Pública.

Em declarações à imprensa, à margem da reunião do Conselho e Concertação Social que decorre esta sexta-feira no Ministério das Finanças, na Cidade da Praia, a secretária-geral da União Nacional dos Trabalhadores de Cabo Verde – Central Sindical (UNTC-CS), Joaquina Almeida, afirmou que as expectativas da referida central sindical relativamente ao encontro “são boas”.

“Nós recebemos a ordem do dia com socializações e vamos ouvir quiçá algo de novo, mas a nossa preocupação central é na alteração dos estatutos do Instituto Nacional de Previdência Social (INPS), porque temos dúvidas que a coisa não vai correr bem, porque querem esvaziar os poderes do Conselho Directivo e nós não vamos aceitar”, afirmou.

Por seu turno, o presidente da Confederação Cabo-Verdiana dos Sindicatos Livres (CCSL), José Manuel Vaz, diz que o encontro não tem um carácter como as outras reuniões, e por que tem temas específicos, irá permitir tratar alguns pontos pendentes, nomeadamente, a reforma da Administração Pública, a questão do turismo, emprego e formação profissional.

A posição da CCSL durante a reunião, indicou, vai se incidir mais sobre a reforma da Administração Pública, por entender, que apesar de ter havido resoluções de algumas pendências, há muitas questões ainda por resolver, visando garantir efectivamente mais justiça laboral na Administração Pública cabo-verdiana.

“Há uma disparidade salarial muito grande na Administração Pública, temos funcionários com a mesma formação, por exemplo, técnicos superiores com licenciatura com desnivelamento salarial, também temos nos níveis mais baixos a questão do desnivelamento salarial, há questões das promoções, reclassificações, portanto, são essas situações que nos preocupam enquanto central sindical e vamos levantar essas questões”, declarou.

Relativamente à questão dos estatutos do INPS, José Manuel Vaz afirmou que neste momento a situação na referida instituição é “pacifica”.

“O INPS é mais pacifico porque fazemos parte do Conselho Directivo do INPS, discutimos as questões em todas as reuniões ordinárias do Concelho Directivo do INPS, a questão prende-se mais com a paridade dos membros, que compõem o Conselho Directivo do INPS, mas neste momento a situação é pacifica”, concluiu.

Durante o encontro, está prevista a discussão de cinco temas nomeadamente a Socialização e discussão da Reforma para impulsionar o setor do turismo, da reforma da Administração Pública, da reforma para melhorar o ambiente de negócios, proposta de alteração dos estatutos do INPS e socialização de medidas de politicas activas do Governo.

CM/FP

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos