Comité Paralímpico de Cabo Verde já trabalha na mira do Tóquio’2020

Cidade da Praia, 12 Fev (Inforpress) – O Comité Paralímpico de Cabo Verde (COPAC) está a ultimar o orçamento das preparações e participações dos atletas internacionais nas provas de qualificação para Jogos Paralímpicos Tóquio’2020.

Esta informação foi avançada à Inforpress pelo presidente do COPAC, Rodrigo Bejarano, considerando 2019 como um ano “muito importante”.

O responsável apontou os atletas Gracelino Barbosa e Keula Semedo, ambos residentes em Portugal, que, juntamente com seis residentes no país, integram o projecto para representar o arquipélago nas grandes competições internacionais.

De acordo com Bejarano, os atletas pré-seleccionados já contam com performances internacionais, pelo que o COPAC “aposta forte” no atletismo, em busca de uma “qualificação ambiciosa” para Tóquio’2020, por acreditar que são atletas com grandes chances de atingirem os mínimos necessários.

Na agenda, o COPAC tem alinhavado a participação nas provas de atletismo na Tunísia, em Marrocos, no campeonato do Mundo em Abu Dhabid (Emirados Árabes Unidos) e no campeonato do Mundo da Federação Internacional De Atletas Com Deficiência Intelectual (INAS), na Austrália.

Para o efeito, o COPAC vai encarregar-se, doravante, das provas internacionais, já que as praticadas a nível interno ficarão sob a responsabilidade da Federação Cabo-verdiana do Desporto Adaptado, instituição cuja assembleia constitutiva deverá realizar-se ainda este mês.

SR/JMV

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos