Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Comissão Politica Nacional do MpD agenda eleições concelhias para 11 de Junho

Cidade da Praia, 28 Mar (Inforpress)  – A Comissão Política Nacional (CPN) do  Movimento para a Democracia (MpD, no poder) agendou para 11 de Junho próximo as eleições internas concelhias no país e nas comunidades emigradas.

A actualização excepcional dos militantes, segundo apurou a Inforpress, decorre até 25 de Abril, sendo que as candidaturas deverão ser apresentadas de 26 de Abril a 26 de Maio, o mesmo período destinado para a designação dos delegados eleitorais.

De acordo com o cronograma eleitoral, de 26 de Abril a 26 de Maio serão, igualmente, determinados as assembleias e mesas de votos, a fixação e publicação dos cadernos eleitorais, estando o período de 02 a 10 de Junho reservado para a distribuição de documentos e materiais às mesas para o escrutínio de 11 de Junho.

Perspectiva-se para logo no dia seguinte a votação, isto é, a 12, e para a publicação dos resultados.

À luz do regulamento geral desta força política, as eleições para as Assembleias Políticas Concelhias (APC) obedecem aos princípios da liberdade, do pluralismo, da transparência, da igualdade das candidaturas, da isenção e imparcialidade dos órgãos de administração eleitoral e do carácter secreto do sufrágio.

De acordo com o regulamento, todos os órgãos e serviços do MpD e seus titulares devem, de modo “neutro, isento e imparcial”, assegurar a liberdade de expressão e deslocação dos candidatos e o seu acesso às instalações, estruturas e militantes do partido, a igualdade de oportunidades e tratamento das candidaturas e a democraticidade do acto eleitoral, em conformidade com as disposições estatutárias e as normas do presente regulamento, as orientações da CPN e do CJ.

A organização, coordenação e controlo do processo para as eleições, desde o recenseamento até à instalação das assembleias de voto, incumbe ao Gabinete de Apoio ao Processo Eleitoral (GAPE), órgão que funciona junto do Secretariado Nacional e constituído por militantes do partido de competência técnica em matéria eleitoral e de reconhecida idoneidade e confiança, eleitos.

SR/AA

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos