Comissão Económica das Nações Unidas para África cria rede jornalistas económicos para África Ocidental

 

Dakar, 29 Set (Inforpress) – O escritório sub-regional para África da Comissão Económica das Nações Unidas para África (CEA) acaba de criar uma rede de jornalistas económicos para África Ocidental, para melhor divulgar as suas actividades e as questões de interesse da sub-região.

Com esta rede, constituída durante um ateliê promovido em Dakar nos dias 28 e 29, a CEA quer promover o desenvolvimento de uma parceria responsável e dinâmica com a comunicação social na sub-região, com vista a aumentar a visibilidade e divulgação das suas intervenções e das questões de desenvolvimento económico e social dos Estados-membros da CEDEAO.

Segundo o director do escritório sub-regional da CEA, Dimitri Sanga, a comissão quer através desses profissionais da comunicação social informar as populações sobre o processo de transformação estrutural e das economias na sub-região.

“A ECA produz produtos de conhecimento de alta qualidade em vários campos que afectam o bem-estar das populações africanas. Seja em questões de registro civil, população, demografia, mudanças climáticas e seus efeitos sobre as populações e o crescimento económico, a desigualdade de género e o empoderamento das mulheres, as causas profundas dos conflitos e seus efeitos sobre o desenvolvimento”, citou.

“Contudo, sentimos que estamos a falar de uma linguagem que afecta apenas os decisores políticos nos ministérios, as agências e os departamentos governamentais e alguns pesquisadores e especialistas em políticas”, disse sublinhando a necessidade de as populações também se informarem dessas questões.

A ideia, acrescentou Dimitri Sanga, é que os jornalistas ajudem a suprimir essa lacuna de conhecimento por parte de diferentes camadas de beneficiárias das políticas públicas, a fim aumentar sua conscientização sobre essas questões e exigir a necessária responsabilização de seus líderes na implementação dessas políticas.

Conforme explicou o encarregado de comunicação do escritório da CEA, Tahirou Gouro, os jornalistas integrantes da rede serão responsáveis ​​pela cobertura informativa dos principais eventos da CEA na África Ocidental, nomeadamente o Comitê Intergovernamental de Peritos, as reuniões Ad-Hoc do Grupo de Peritos, Mecanismo de Coordenação sob reuniões regionais, outras reuniões regionais.

Por outro lado, essa rede que integra dois jornalistas de cada país membros da CEDEAO, apoiará nas acções de advocacia e na divulgação mais amplamente dos resultados e as recomendações das actividades da CEA na África Ocidental.

Para a criação desta rede a CEA contou com a colaboração da Comunidade Económica dos Estados da África Ocidental (CEDEAO) e a União Económica e o Oeste Africano Monetário (UEMOA).

MJB/FP

Inforpress/fim

 

 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos