Comissão Económica das Nações Unidas para África cria rede de jornalistas económicos para África Ocidental

 

Dakar, 29 Set (Inforpress) – O escritório sub-regional para África da Comissão Económica das Nações Unidas para África (CEA) acaba de criar uma rede de jornalistas económicos para África Ocidental, para melhor divulgar as suas actividades e as questões de interesse da sub-região.

Com esta rede, constituída durante um ateliê promovido em Dakar, Senegal, nos dias 28 e 29, a CEA quer promover o desenvolvimento de uma parceria responsável e dinâmica com a comunicação social na sub-região com vista a aumentar a visibilidade e divulgação das suas intervenções e das questões de desenvolvimento económico e social dos Estados-membros da CEDEAO.

Segundo o director do escritório sub-regional da CEA, Dimitri Sanga, a comissão quer, através desses profissionais da comunicação social, informar as populações sobre o processo de transformação estrutural e das economias na sub-região.

“A ECA produz produtos de conhecimento de alta qualidade em vários campos que afectam o bem-estar das populações africanas. Seja em questões de registro civil, população, demografia, mudanças climáticas e seus efeitos sobre as populações e o crescimento económico, a desigualdade de género e o empoderamento das mulheres, as causas profundas dos conflitos e seus efeitos sobre o desenvolvimento”, citou.

“Contudo, sentimos que estamos a falar de uma linguagem que afecta apenas os decisores políticos nos ministérios, as agências e os departamentos governamentais e alguns pesquisadores e especialistas em políticas”, disse sublinhando a necessidade das populações também se informarem dessas questões.

A ideia, acrescentou Dimitri Sanga, é que os jornalistas ajudem a suprimir essa lacuna de conhecimento por parte de diferentes camadas de beneficiárias das políticas públicas, a fim de aumentar sua conscientização sobre essas questões e exigir a necessária responsabilização de seus líderes na implementação dessas políticas.

Conforme explicou o encarregado de comunicação do escritório da CEA, Tahirou Gouro, os jornalistas integrantes da rede serão responsáveis ​​pela cobertura informativa dos principais eventos da CEA na África Ocidental, nomeadamente o Comitê Intergovernamental de Peritos, as reuniões Ad-Hoc do Grupo de Peritos e Mecanismo de Coordenação sub-regional.

Por outro lado, essa rede, que integra dois jornalistas de cada país membros da CEDEAO, apoiará nas acções de advocacia e na divulgação mais amplamente dos resultados e as recomendações das actividades da CEA na África Ocidental.

Para a criação desta rede a CEA contou com a colaboração da Comunidade Económica dos Estados da África Ocidental (CEDEAO) e da União Económica e o Oeste Africano Monetário (UEMOA).

MJB/CP

Inforpress/fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos