Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Comissão de Coordenação do Álcool e outras Drogas pede “acções concertadas” para diminuir consumo (c/áudio)

Cidade da Praia, 02 (Inforpress) – A secretária executiva da Comissão de Coordenação do Álcool e outras Drogas (CCAD) defendeu hoje, em entrevista à Inforpress, que se deve ter “acções concertadas e em complementaridade” para diminuir o consumo do álcool, sobretudo pelos jovens.

Fernanda Marques falava a propósito da socialização, na ilha de Boa Vista, da lei que estabelece o regime de disponibilização, venda e consumo de bebidas alcoólicas em locais públicos, locais abertos ao público e locais de trabalho dos serviços e organismos da Administração Pública central e local e das entidades privadas.

Segundo Fernanda Marques para que haja uma diminuição do consumo do álcool, a polícia tem um “papel relevante” na fiscalização, mas cada uma das pessoas enquanto cidadãos também tem um papel, principalmente os pais que devem “fiscalizar num bom sentido” a vida dos filhos para saber para onde é vão e com quem estão.

“A fiscalização não é só do lado da polícia, mas também é de cada um de nós. É possível fazer denuncia anónima através do número da Polícia Nacional e da IGAE, quando há qualquer coisa que vai contra lei, para que se tome as medidas necessárias.

“Mas não devemos esquecer a sensibilização de todas as partes porque não é apenas a polícia, a família, as escolas, as associações comunitárias ou a câmara. Tem que ser todos juntos com acções concertadas e em complementaridade”, precisou.

Falando concretamente nas acções desenvolvidas na ilha da Boa Vista, a secretária executiva da CCAD afirmou que arrancaram no Centro de Juventude, da Vila de Sal Rei, e hoje estarão concertadas na região norte, nas praças de Fundo das Figueiras e de João Galego, em sessões abertas a essas comunidades.

O objectivo é socializar a lei do álcool e contribuir para que as instituições locais e a população colaborem na sua implementação e fiscalização e simultaneamente, sensibilizar os diferentes actores locais para a necessidade de uma acção conjunta nesta matéria.

Trata-se de uma actividade promovida pela Comissão de Coordenação do Álcool e outras Drogas, em parceria com a Rede Parlamentar – População e Desenvolvimento e a Câmara Municipal de Boa Vista.

CD/AA

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos