Comércio externo: Importações e reexportações registam evolução positivas no 1º trimestre de 2017

 

Cidade da Praia, 28 Abr (Inforpress) – No primeiro trimestre de 2017 tanto as importações, como as reexportações tiveram evolução positiva, com (38,7%) e (33,1%), respetivamente, tendo as exportações evoluído negativamente (-47,3%), em relação ao período homólogo, segundo revelou hoje o Instituto Nacional de Estatística.

De acordo com esses dados provisórios do comércio externo apurados pelo INE, no mesmo período, o deficit da balança comercial aumentou 48,9% e a taxa de cobertura diminuiu em 6,6 pontos percentuais (p.p.).

Assim, a Europa continua sendo o principal cliente de Cabo Verde, absorvendo cerca de 96,1% do total das exportações Cabo-verdianas.

O continente europeu continua a ser o principal fornecedor de Cabo Verde, com 83,8% do montante total (contra 77,0% do mesmo período do ano transacto). As exportações deste continente para Cabo Verde, aumentaram 51,0%, face ao mesmo período do ano anterior.

Entre os produtos exportados por Cabo Verde no 1º trimestre 2017 constata-se que os peixes, crustáceos e moluscos tiveram uma evolução negativa (-79,6%), perdendo para os preparados e conservas, que ocupam o primeiro lugar, com 47,7% do total. Os vestuários ocupam o segundo lugar, representando 21,8% do total, tendo aumentado cerca 10,8 p.p., em relação ao valor registado no mesmo período do ano anterior.

Por zonas económicas, as importações de Cabo Verde, no período em análise, registaram um acréscimo de 38,7%, face ao mesmo período do ano anterior.

Constata-se que a Espanha, mesmo tendo evolução negativa lidera o ranking dos principais clientes de Cabo Verde na zona económica europeia, representando, no 1ºT 2017, 52,8% do total das exportações.

Portugal, apesar de ter diminuído em 7,6 p. p., lidera entre os fornecedores de Cabo Verde, com 39,3% do total, seguido da Espanha, França e Itália com respetivamente, 22,9%, 6,2% e 5,0%, do total das importações, como se depreende do gráfico abaixo.

Já a Bélgica e os Países Baixos, registaram reduções no montante das suas exportações para Cabo Verde, de 46,9% e 18,4%, respetivamente, em comparação com o mesmo período do ano transacto.

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos