Comandante PN diz que civismo imperou durante edição comemorativa dos 20 anos do festival Sete Sóis Sete Luas (c/áudio)

Ribeira Grande, 04 Nov (Inforpress) – O civismo foi destaque da edição comemorativa dos 20 anos do festival Sete Sóis Sete Luas, na Ribeira Grande, que terminou hoje quando já passava das 06:30 e era dia claro.

O comandante da Esquadra da Polícia Nacional (PN), na Ribeira Grande, subcomissário Cipriano Bandeira, fez um balanço positivo desses dois dias de festival explicando que, no total, apenas foram detidas cinco pessoas para identificação, devido a perturbações ligeiras.

Por isso, considerou que o balanço é “extremamente positivo” tendo em conta que as pessoas tiveram “comportamento exemplar” e os dois dias de festival decorreram de forma “tranquila e ordeira”.

No palco, os artistas e grupos sucediam-se com avaliação positiva por parte do público, e com mais uma inovação, a participação de um grupo de dança no palco principal do festival.

O palco principal no Terreiro abriu pouco depois das 21:00 com a participação do grupo Tammorra (Itália), Os Tubarões (Santiago), Victor Fonseca (Santo Antão), Kapa & Banda (São Vicente), Santo Antão Sete Sóis Band com Inês Linares (Portugal), Vacy Chantre (Santiago) e, a fechar, Elly Paris & Banda (São Vicente).

HF/AA

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos