Colmeia quer respostas adequadas para pessoas que sofrem com transtorno do espectro do autismo

Cidade da Praia, 18 Fev (Inforpress) – A presidente da Associação de Pais e Amigos de Crianças com Necessidades Especiais (Colmeia), Isabel Moniz, exigiu hoje dos poderes públicos mais compromissos e respostas para as pessoas que sofrem com o transtorno do espectro do autismo (TEA).

Isabel Moniz fez essa consideração em declarações à Inforpress a propósito do Dia Internacional da Síndrome de Asperger que se assinala hoje, 18 de Fevereiro, uma data cujo objectivo é conscientizar a sociedade a respeito dessa síndrome, que é uma condição neurobiológica que faz parte do transtorno do espectro do autismo e é classificado como uma forma mais branda do quadro de autismo.

“Com a pandemia as pessoas que vivem com esta condição de vida suas rotinas mudaram completamente, o acompanhamento quase que nulo e ficaram em casa entre familiares. Porém os que não têm famílias com condições de os apoiar na sua aprendizagem, o apoio psicológico e o acompanhamento tornou-se mais difícil”, disse.

Segundo Isabel Moniz, a Colmeia exige mais respostas em termos profissionais para pessoas que vivem com este tipo de síndrome, pelo que espera mais acção do poder público para maiores respostas a este tipo populacional.

Os TEA reúnem desordens do desenvolvimento neurológico presentes desde o nascimento ou começo da infância.

São definidos por um conjunto de comportamentos que variam em grau e gravidade e é marcado por três características principais: dificuldade de socialização; alterações comportamentais como manias, acções repetitivas, apego excessivo a rotinas, interesse intenso em coisas específicas e, por último, dificuldades de comunicação por deficiência no domínio da linguagem e no uso da imaginação para lidar com jogos simbólicos.

A síndrome de Asperger é um transtorno de desenvolvimento humano que atinge as habilidades de interação social. Apesar de apresentar diferentes graus, geralmente os seus portadores têm dificuldades em fazer amigos, entender as sutilezas da comunicação e aceitar novas rotinas.

O Dia Internacional da Síndrome de Asperger, que se assinala a 18 de Fevereiro, foi escolhido por ser o dia de nascimento do psiquiatra austríaco Hans Asperger (1906-1980), o primeiro médico a descrever este transtorno.

Pessoas com Síndrome de Asperger tem a capacidade de dominar as áreas de conhecimento em que se especializam, têm interesses intensos e são altamente focados. E esse é um dos motivos que as levam ao sucesso profissional. É o caso do Lionel Messi, jogador de futebol; Michael Phelps, nadador profissional; Van Gogh, pintor; Greta Thunberg, activista líder no movimento contra as mudanças climáticas, entre outros.

Estima-se que existem mais de 67 milhões de pessoas com autismo e síndrome de Asperger no mundo. Em Cabo Verde, segundo a Colmeia, não existe dados para se quantificar quanto pessoas têm a síndrome de Asperger.

PC/CP

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos