Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Coletes à prova de bala vão reforçar a operacionalidade da Polícia Nacional – director

 

Cidade da Praia, 14 Jul (Inforpress) – O superintendente-geral e director da Polícia Nacional (PN), Emanuel Estaline Moreno, destacou hoje a importância dos coletes à prova de bala oferecidos pela Associação de Policiais de Brockton  (EUA), equipamento vai “reforçar a operacionalidade” da corporação.

O responsável da PN, que falava na cerimónia de entrega dos coletes, disse também que a PN está engajada em combater a criminalidade no país e que espera contar com mais meios e equipamentos, que poderão vir a ser disponibilizados pelo Governo e pelos parceiros de Cabo Verde.

Na ocasião, superintendente-geral agradeceu o gesto e garantiu que a corporação irá fazer “o bom uso” dos 80 coletes à prova de bala oferecidos pela Associação de Policiais de Brockton, Estado de Massachusetts, bem como do governo dos Estados Unidos da América (EUA).

“Vamos juntar estes coletes com outros equipamentos que estamos neste momento a trabalhar para conseguir, visando melhorar o desempenho e a operacionalidade dos nossos policiais”, informou Emanuel Estaline Moreno.

O director da Polícia Nacional enalteceu igualmente a importância dos coletes no desempenho do trabalho da polícia e disse que “sem os meios e equipamentos dificilmente conseguem atingir os objectivos que é combater a criminalidade” no país.

Segundo uma nota de imprensa da Embaixada dos Estados Unidos, na Cidade da Praia, esses coletes são formados por armaduras “tecnologicamente avançadas” que ajudam a proteger as forças policiais de eventuais ferimentos, nomeadamente de tiros, no decorrer dos serviços de manutenção de segurança.

Para a Associação de Policiais de Brockton, a recolha e ofertas desses coletes aos colegas agentes da Polícia Nacional significa um “gesto de solidariedade e amizade”.

“Nossos policiais viram uma oportunidade de melhorar a segurança oficial de uma organização com a qual partilham uma missão comum”, refere a nota da Embaixada norte-americana, citando o presidente da Associação de Policiais de Brockton, Bill Healy.

“Embora estejamos separados por mais de 3.000 milhas, a Polícia Nacional de Cabo Verde protege grande parte da mesma população que servimos aqui em Brockton”, acrescenta.

O esforço da equipa para recolher e enviar os coletes contou também com o “inestimável apoio” do presidente da Câmara de Brockton, Bill Carpenter, assim como do Escritório Internacional de Narcóticos (INL) que também ajudou no financiamento dos coletes de protecção.

Já o embaixador dos EUA em Cabo Verde, Donald Heflin, diz-se orgulhoso dos policiais de Brockton por se terem lembrado de seus colegas oficiais em Cabo Verde.

“Eu sei que existem muitos cabo-verdianos-americanos na força policial de Brockton, mas isto não se trata apenas dos laços profundos entre Brockton e Cabo Verde, mas sobretudo, entre policiais destes dois países”, sublinha, Donald Heflin, ressaltando que os civis precisam de ter a certeza de que as pessoas que os protegem também estão protegidas.

JL

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos