Cólera matou 108 pessoas nos primeiros dez meses do ano em Moçambique – saúde

 

Maputo, 11 Out (Inforpress) – A cólera matou 108 pessoas entre Janeiro e Outubro em Moçambique, menos 198 do que em igual período do ano passado, em que foram registadas 306 mortes, informaram hoje as autoridades de saúde.

Em conferência de imprensa realizada em Maputo, a chefe do Departamento de Epidemiologia do Ministério da Saúde, Lorna Gurjal, disse que, nos primeiros dez meses deste ano, foram notificados 492.152 casos, contra 591.683 casos registados de Janeiro a Outubro de 2016.

Lorna Gurjal afirmou que uma epidemia de cólera eclodiu no distrito de Memba, província de Nampula, norte de Moçambique, em Agosto último, tendo morrido uma pessoa de um total de 109 casos.

Referindo-se à época chuvosa, que em Moçambique começa em Outubro e se prolonga até Março, a chefe do Departamento de Epidemiologia do Ministério da Saúde alertou para o risco de eclosão de doenças diarreicas e de malária.

“Com o aumento destas doenças, geralmente há um maior fluxo de pessoas nas unidades sanitárias, o que pode aumentar o tempo de espera pelos cuidados de saúde”, afirmou Lorna Gurjal.

As autoridades de saúde, prosseguiu, já distribuíram 13 milhões de redes mosquiteiras, visando a prevenção da malária.
Lusa/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos