CNN recusa passar anúncio de Trump por conter falsidades

 

Nova Iorque, 02 Mai (Inforpress) – A cadeia televisiva CNN recusou transmitir um anúncio a elogiar o desempenho presidencial de Donald Trump, alegando hoje que era uma forma de notícia falsa, o que levou os apoiantes deste a acusá-la de censura.

No anúncio da campanha de Trump, que em 19 de Janeiro se declarou candidato à reeleição, assegurou-se que “a América raramente viu tal sucesso” e listou uma série de acções dos primeiros 100 dias da sua presidência.

“Você não o saberia vendo as notícias. A América está a ganhar e o presidente Trump está a tornar a América grande outra vez”, proclamava-se no anúncio.

Da mesma forma, este espaço comercial exibia os rostos dos jornalistas de televisão Andrea Mitchell (NBC), Wolf Blitzer (CNN), Rachel Maddow (MSNBC), George Stephanopoulos (ABC) e Scott Pelley (CBS) com a frase ‘fake news’ (notícias falsas) sobreposta.

A CNN adiantou que requereu que fosse removido este “falso” gráfico.

“Os principais meios de comunicação social não divulgam notícias falsas, pelo que o anúncio é falso e, por política, só seria aceite se este gráfico fosse apagado”, adiantou a estação, em mensagem divulgada na sua conta na rede social Twitter.

Inforpress/Lusa

Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos