Clássica banda desenhada “Tintin na Tibeti” já tem tradução em língua cabo-verdiana

Cidade da Praia, 08 Jun. (Inforpress) – A clássica banda desenhada “Tintin na Tibeti”, criada pelo belga Georges Prosper Remi nas primeiras décadas do século XX, foi hoje apresentada na sua tradução para o crioulo, de Nicolas Quint e Aires Semedo, na Universidade de Cabo Verde.

Em formato A4, a versão crioula desta banda desenhada nasceu da iniciativa do director de pesquisa do Centro Nacional de Investigação Científica (CNRS) da França, Nicolas Quint, referenciado como um dos mais respeitados estudiosos da língua cabo-verdiana, enquanto autor de diversas obras de linguística, incluindo gramáticas, dicionários e manual de aprendizagem de cabo-verdiano, com publicações em várias línguas.

Nicolas Quint voltou a contar nesta parceria com o tradutor cabo-verdiano Aires Semedo, certo de que são também tradutores para cabo-verdiano do clássico da literatura francesa “Le Petit Prince” – Prispinhu.

À imprensa, Nicolas Quint revelou que se pretende com a tradução desta obra emblemática, editada na ordem dos 1500 exemplares, valorizar o crioulo, convicto de que uma boa divulgação possa ser essencial não só para os promotores, mas sobretudo para a língua crioula.

Antigo técnico agrícola da França em Cabo Verde, Nicolas Quint disse que a necessidade de aprender a língua crioula, aquando da sua primeira passagem por Cabo Verde, mas precisamente nas aldeias remotas deste arquipélago, teve a necessidade de integrar-se na comunidade crioula para se expressar, a ponto de regressar a França para doutorar-se na língua crioula.

A apresentação da versão cabo-verdiana “Tintin na Tibet” esteve a cargo da professora e linguista cabo-verdiana Fátima Fernandes que, ao estilo de “uma aula prática”, deu a vida ao que apelidou chamar da festa do livro.

Nesta que foi a sua segunda apresentação de sempre de um livro na língua crioula, Fernandes aproveitou a ocasião para enaltecer a importância da literatura infanto-juvenil e destacou a banda desenhada como um género particular da literatura infanto-juvenil.

Tintim no Tibete (Tintin au Tibet), no original francês, é o vigésimo álbum da série de banda desenhada do franco-belga.

As Aventuras de Tintim foi produzida pelo belba Hergé, nome por que adoptou Georges Prosper Remi, cuja história era publicada semanalmente pela revista Tintim, de Setembro de 1958 a Novembro de 1959 e republicado no formato álbum pela Casterman em 1960.

SR/JMV
Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos