Cinema: Longa-metragem “O Fim do Mundo” estreia nos cinemas de Portugal

Cidade da Praia, 14 Set (Inforpress) – O filme “O Fim do Mundo” do realizador luso-suíço Basil da Cunha, quase inteiramente falado em crioulo, tem estreia marcada a partir do dia 17 de Setembro nas salas de cinema de Portugal.

A informação foi divulgada pelo realizador na sua página nas redes sociais, tendo informando que o filme vai passar pelas salas de cinema da Grande Lisboa, Porto, Braga, Coimbra, Faro Setúbal e Viseu.

O realizador Basil da Cunha estará presente no dia 18, no Cinema Ideal, em Lisboa, para apresentar o filme e participar em uma conversa com o público.

Esta longa metragem, lançada em 2019, teve a sua antestreia no dia 02 de Setembro no Festival IndieLisboa, no Cinema de São Jorge, em Lisboa, onde recebeu o Prémio de Melhor longa-metragem Portuguesa e o Prémio Árvore da Vida para Melhor Filme Português, da Pastoral da Cultura.

Segundo jornal online português Glam Magazine, Basil da Cunha quis contar em “O Fim do Mundo” as últimas horas do bairro da Reboleira (Amadora), através dos olhos da geração que ele viu crescer e tomar conta das ruas nos últimos anos.

“É um retrato da juventude e de um bairro destinado a desaparecer por acção de retro-escavadoras e de decisões políticas”, lê-se no Glam Magazine.

Com produção executiva da Terratreme, o luso-suíço escolheu envolver a comunidade do bairro da Reboleira na rodagem do filme, quase inteiramente falado em crioulo, e contou com a participação de actores não profissionais no elenco e de representantes da comunidade na equipa técnica.

“Depois de passar oito anos numa casa de correcção, o jovem Spira, regressa a sua casa, na Reboleira, nos arredores de Lisboa. Aí, reencontra a família, a casa e os amigos de infância. Entretanto, já homem, é com outros olhos que ele observa a Reboleira, a terra onde cresceu. Até que um velho traficante do bairro fá-lo perceber que ele não é bem-vindo”, lê-se no sumário do filme.

Interpretada por Michael Spencer, Marco Joel Fernandes, Alexandre da Costa Fonseca, Iara Cardoso e Luísa Martins dos Santos, a co-produção suíço-portuguesa tem argumento de Saadi e Basil da Cunha, que também assina, com Rui Xavier, a fotografia.

Seleccionado para mais de uma dezena de festivais, entre os quais Locarno, Milão, Busan, São Paulo e Viena, “O Fim do mundo” conquistou o Prémio do Cinema Suíço 2020, assim como os galardões de melhor longa-metragem em Valladolid e Praia, e o de melhor fotografia no Les Arcs Film Festival.

AM/DR
Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos