Cinco das nove famílias desalojadas por causa do incêndio no bairro Boa Esperança serão realojadas na “Casa para Todos”

Cidade da Praia, 22 Jan (Inforpress) – Cinco das nove famílias desalojadas do bairro de Boa Esperança, na sequência do incêndio que deflagrou no dia 15, serão realojadas nas habitações da “Casa para Todos”, ao passo que as restantes serão reavaliadas, para se inteirar das suas reais situações financeiras.

De visita à ilha da Boa Vista, a ministra das Infra-estruturas, Ordenamento do território e Habitação, Eunice Silva, revelou estes dados, argumentando que foi tido em conta um cadastro feito previamente “para servir de base ao trabalho estruturante” no qual, ajuntou, as famílias que vão ser retiradas da Zona Sul deste bairro já constam.

A governante asseverou que das nove famílias afectadas pelo incêndio, num total de 35 pessoas, das quais cinco crianças, “apenas cinco constam do cadastro”.

Opinião corroborada pelo edil boavistense, José Luís Santos, que anuncia uma solução diferenciada para cada família, face as suas situações sócio-económicas, tendo ressalvado que há mais de um ano a autarquia fez um levantamento e que já estão definidas as famílias que serão realojadas nas habitações da “Casa para Todos Classe – A.

“Aquelas que estão no âmbito do estudo para habitar as “Casas para Todos” serão alojadas nas habitações classe A e as outras que não estão contempladas teremos outra solução”, considerou o autarca, reafirmando que esta quarta-feira vão ser anunciadas às famílias as respectivas alternativas.

Recorde-se que cerca de 30 pessoas foram realojadas no polidesportivo Seixal, em Sal-Rei, na ilha da Boa Vista, desde o dia 15, em resultado de um incêndio que deflagrou no bairro de Boa Esperança e que consumiu nove barracas.

O edil boavistense havia anunciado a intenção de realojar estas desalojados na Casa Para todos ou em casa alugadas.

SR/JMV

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos