Cidade Velha terá investimento de 1,7 milhões de dólares para requalificação urbana

Cidade Velha, 08 Dez (Inforpress) – O presidente do Instituto do Património Cultural (IPC) informou hoje que a Cidade Velha irá receber um investimento de 1,7 milhões de dólares, financiado pelo Banco Mundial, que visa a requalificação urbana de todo o centro histórico.

Jair Fernandes deu esta informação à imprensa, à margem da assinatura do memorando para a criação do Gabinete Técnico conjunto da Cidade Velha, Património Mundial entre o IPC e a Câmara Municipal da Ribeira Grande de Santiago.

Conforme avançou, para este investimento está em curso a criação de um plano de salvaguarda da Cidade Velha, considerando o documento “extremamente importante” do ponto de vista de revitalização local e aproveitamento das mais valias.

“Nessa primeira fase é a elaboração do plano salvaguarda, um acto contínuo de requalificação de toda a Cidade Velha, ou seja, estamos a falar num investimento à volta de um milhão e 700 mil dólares [cerca de 180 mil contos]”, indicou.

Segundo Jair Fernandes, a criação do plano de salvaguarda é uma exigência do Banco Mundial, para quem também será importante conhecer as instruções claras para investir na requalificação, não só do centro histórico, mas também de localidades como Salineiro e Calabaceira.

Nesta linha, explicou, é com mesmo objectivo que o memorando de entendimento acontece com a câmara municipal, cujo propósito é estabelecer os procedimentos técnicos e administrativos, com vista à emissão de pareceres e aprovação de todas as operações urbanísticas no sítio histórico da Cidade Velha, classificado como Património Mundial.

Para o presidente da Câmara Municipal da Ribeira Grande de Santiago, Nelson Moreira, este acto é apenas uma formalização do que tem acontecido na prática, em estreita parceria e articulação, justificando que só assim é possível o desenvolvimento e a gestão do sítio património.

“Da nossa parte, continuamos a manifestar total abertura e disponibilidade para trabalhar com as entidades e levarmos a Cidade Velha e a Ribeira Grande a bom porto”, assinalou o autarca.

O Gabinete Técnico conjunto da Cidade Velha será um órgão técnico e administrativo, de caráter multidisciplinar e interinstitucional que tem por objectivo assessorar o IPC e a câmara municipal, na gestão do bem Património Mundial, na tomada das decisões na gestão dos sítios históricos da Cidade Velha.

HR/CP

Inforpress/Fim

Facebook
Twitter
  • Galeria de Fotos