Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

China tem se revelado um “parceiro seguro” e de primeira linha para o desenvolvimento de Cabo Verde – ministro

Cidade da Praia, 25 Abr (Inforpress) – O ministro dos Negócios Estrangeiros, Rui Figueiredo Soares, afirmou em entrevista à Inforpress que a China tem se revelado um “parceiro seguro” e de primeira linha para o desenvolvimento de Cabo Verde.

O governante, que falava por ocasião da comemoração dos 45 anos do estabelecimento das relações diplomáticas entre os dois países, que se assinala hoje, 25 de Abril, disse que aquele país asiático é um parceiro que tem se mostrado “importantíssimo” para o desenvolvimento do País.

“A China tem se interessado muito pelas questões que dizem respeito a Cabo Verde e a sua posição, mas também pela forma como China tem a sua própria política externa”, ressaltou Rui Figueiredo Soares.

O governante completou ainda que estava previsto agora a realização da terceira Comissão Conjunta de Cooperação Económica e Técnica, mas que não se pode realizar por causa da covid-19, mas que com a retoma das actividades e a diminuição da pandemia, “certamente” irá se realizar esta reunião da comissão mista.

No entanto, ressaltou, mantêm-se várias actividades de cooperação, com “tendência crescente” em várias áreas, as sociais, por exemplo.

“Na saúde temos a nova Maternidade do Mindelo e a disponibilização de oito médicos por ano desde 1996. No domínio da Educação Superior vamos ter agora em Julho próximo a inauguração do excelente Campus Universitário da Universidade de Cabo Verde, temos a manutenção de cerca de 35 bolsas por ano e apoio a diversas ONG e câmaras municipais”, citou.

O governante falou ainda em intervenções da China nas áreas económicas, assim como nas tecnologias de informação e comunicação (TIC), citando, como exemplo, as questões da segurança urbana e do turismo seguro, que são frutos de uma “grande cooperação” com a China.

Ainda na área económica, Rui Figueiredo Soares apontou a Zona Económica Exclusiva Marítima de São Vicente, onde, disse, a China tem sido “um parceiro fundamental”, financiando os estudos de viabilidade e dando um “grande apoio” na engenharia do financiamento de todo o projecto.

“Na área militar a China tem apoiado instrumentalmente com o fornecimento de fardas, peças de reposição, dos barcos, a vigilância da zona económica exclusiva”, disse o também ministro da Defesa e ministro-adjunto do Primeiro-Ministro para a Integração Regional.

Ainda, neste contexto de pandemia, entende Rui Figueiredo Soares que convém dar “um especial destaque” para o apoio que a China tem dado a Cabo Verde, tanto em material médico, como em testes e material de laboratório, tendo já sido feitas três remessas.

“Também a China ofereceu 50 mil doses de vacina num primeiro lote, sem prejuízos de outras doses poderem vir posteriormente. Há pouco tempo também assinamos com a China, devido a questão da pandemia, uma moratória no pagamento de amortização da dívida pública que temos com a China até finais de 2021”, frisou.

As marcas “visíveis” desta cooperação versam a construção de diversas infra-estruturas, entre elas, os palácios da Assembleia Nacional, do Governo e da Presidência da República, a barragem do Poilão, a Maternidade do Hospital Agostinho Neto, o Estádio Nacional, numa cooperação que abarca ainda a formação de quadros e a cultura.

GSF/ZS

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos