Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

China pede que Japão reflicta sobre história de agressão

Beijing, 14 Set (Inforpress) – A China pediu na segunda-feira que o Japão olhasse honestamente e reflectisse sobre sua história de agressão e tomasse medidas concretas para ganhar a confiança de seus vizinhos asiáticos e da comunidade internacional, de acordo com um porta-voz do Ministério de Relações Exteriores.

O porta-voz Zhao Lijian fez os comentários, ao ser convidado a comentar sobre a aprovação pelo Ministério da Educação do Japão de planos para cinco editoras removerem ou mudarem expressões relevantes de “mulheres de conforto” nos livros didácticos.

O recrutamento forçado de “mulheres de conforto” é um crime grave contra a humanidade cometido pelo militarismo japonês, disse Zhao. “É um facto histórico apoiado por evidências irrefutáveis”.

É a mais recente tentativa japonesa de adulterar livros didácticos e brincar com as palavras para confundir factos históricos, minimizar e fugir da responsabilidade histórica e, gradualmente, negar e encobrir sua história de agressão, estimou Sr. Zhao.

“Isso mostra mais uma vez a atitude desonesta de longa data do Japão em relação à sua história de agressão e ofende os sentimentos das pessoas dos países vitimados. Esta decisão será rejeitada por todos os povos pacíficos. A comunidade internacional deve tomar precauções estritas. E rectificar as coisas”, disse o porta-voz.

Inforpress/Xinhua/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos