Chã de Norte: Crise de água para agricultura  em vias de resolução com ligação do furo à rede pública de energia

 

Porto Novo, 15 Out (Inforpress) – A penúria de água que tem afectado nos últimos tempos  a agricultura em Chã de Norte, no Porto Novo, Santo Antão, está em vias de resolução, com a ligação do furo local à rede pública de energia eléctrica.

A garantia foi dada pelo presidente da Câmara Municipal do Porto Novo, Aníbal Fonseca, que espera que já “na próxima semana” o sistema de bombagem do furo de Chã de Norte comece a funcionar com base em energia eléctrica, a partir da rede pública, a cargo da Empresa de Electricidade e Água (Electra).

O autarca, que deixou essa certeza durante uma visita à Chã de Norte, onde a actividade agrícola decaiu nos últimos tempos devido a avarias no sistema foto voltaico (painéis solares) instalado nesse furo, prometeu exercer toda a sua influência para a normalização do abastecimento de água nessa localidade.

A produção agrícola em Chã de Norte é já considerada “quase nula” pelos 50 agricultores locais, que esperam agora contar com apoio do Governo para minimizar os prejuízos.

O sector de regadio em Chã de Norte sofreu, nos últimos tempos, “um forte revés” devido a um problema técnico que afectou o sistema de bombagem do furo, reduzindo, drasticamente, a sua capacidade de produção.

O furo, que antes produzia 100 metros cúbicos de água por dia, consegue, nesta altura, bombear somente 20 metros cúbicos diariamente, para o desespero dos agricultores, que perderam, praticamente, toda produção.

O Ministério da Agricultura e Ambiente explicou que se trata de um problema que existe desde a instalação dos equipamentos, em 2015, que deve ser resolvido apenas pela empresa de nacionalidade alemã que montou o sistema.

Com ligação do sistema de bombagem à rede pública de electricidade, o custo de água para rega aumentará em Chã de Norte.

JM/AA

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos