Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

CERMI vai apostar no mercado da CEDEAO no âmbito da sua estratégia de internacionalização – gestor

 

Cidade da Praia, 10 Mai (Inforpress) – A aposta no mercado da CEDEAO nos próximos anos, será uma das prioridades no processo de internacionalização do Centro de Energias Renováveis e Manutenção Industrial (CERMI) disse hoje, na Cidade da Praia, o seu presidente, Luís Teixeira.

Esta intenção foi manifestada por Luís Teixeira durante a apresentação pública do projecto de regionalização do CERMI, financiado pela União Europeia (UE) no valor de dois milhões de Euros.

O projecto de regionalização do CERMI vai permitir a internacionalização desta instituição enquanto prestadora de serviços no sector das energias renováveis e manutenção industrial, explicou Luís Teixeira aos jornalistas.

O projecto que neste momento está na fase de montagem, visa apoiar o CERMI na criação de condições no domínio da capacitação dos seus formadores para depois entrar na CEDEAO, um mercado com mais de 300 milhões de consumidores.

Visando a entrada no mercado da CEDEAO, a CERMI vai melhorar os conhecimentos e as competências dos seus formadores no domínio das línguas, nomeadamente a inglesa e francesa, disse o responsável do Centro.

O presidente do CERMI sublinhou que a ideia da direcção é transformar essa infraestrutura num centro que oferece condições formativas, de auditoria, de certificação, nas áreas de energias renováveis e manutenção industrial.

O embaixador da União Europeia (UE) em Cabo Verde, José Manuel Pinto Teixeira, sublinhou a importância do projecto para Cabo Verde e disse que o mesmo enquadra-se no âmbito do programa regional da UE que abrange toda CEDEAO.

“Foi no quando desse programa regional que se conseguiu este financiamento que vai permitir ao CERMI prestar serviços na região da CEDEAO”, salientou José Manuel Pinto Teixeira.

Além deste projecto do CERMI, o embaixador da União Europeia informou que Cabo Verde vai ser beneficiado também com outros projectos ligados à competitividade das empresas e os transportes.

O projecto do CERMI para regionalização foi apresentado no âmbito do 10º aniversário da Parceria Especial Cabo Verde/União Europeia.

O CERMI, entidade pública empresarial que se pretende venha a ser uma entidade de referência internacional, particularmente vocacionada para o mercado da CEDEAO e PALOP, teve o seu quadro estratégico aprovado pelo Conselho de Ministros em Fevereiro de 2015 e foi inaugurado oficialmente no passado dia 10 de Março.

Orçado em cerca de 850 mil contos, o CERMI, cujas obras foram financiadas pela Cooperação Luxemburguesa, tem três componentes fundamentais: salas de aulas teóricas, “ateliês”, que são espécies de oficinas, onde os estudantes vão exercer na prática o seu ofício e serviços de apoio com auditório, salas de informática, biblioteca, cafetaria e zonas administrativas.

JL/FP

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos