Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Cerca de 90 obras bibliográficas seleccionadas no âmbito do Plano Nacional da Leitura – responsável

Cidade da Praia, 23 Abr (Inforpress) – Cerca de 90 acervos bibliográficos já foram seleccionados para integrar o Plano Nacional da Leitura (PNL), cujo site ainda está em construção, adiantou hoje a directora nacional da Educação.

Eleonora Sousa, que falava à Inforpress, no âmbito da comemoração do Dia Mundial do Livro, que se assinala hoje, disse que neste momento se está em fase de concepção deste plano, que envolve o Ministério da Educação e o Ministério da Cultura e das Indústrias Criativas, coordenado pela Biblioteca Nacional de Cabo Verde.

“Neste momento, já temos o levantamento das obras recomendadas no âmbito deste plano e o catálogo de divulgação das mesmas. O site e o logo estão em construção, portanto, estamos nesta fase antes de avançarmos com a sensibilização junto da comunidade cabo-verdiana, e os escritores já foram informados que as suas obras constam da lista das obras recomendadas”, adiantou.

Eleonora Sousa informou que foram identificadas cerca de 90 obras, sendo que a grande parte é da literatura cabo-verdiana e que as biografias identificadas foram divididas em faixas etárias, isto é, de 0 a 6anos, dos 6 a 12, dos 12 a 16 e de maiores de 16 anos.

Questionado para quando o site estará operacional, a mesma fonte referiu que é um processo que leva o seu tempo, entretanto, garantiu, que está a “caminhar bem”.

O Plano Nacional de Leitura, criado em 2017, é uma iniciativa do Ministério da Cultura e das Indústrias Criativas e do Ministério da Educação e visa apresentar um conjunto de estratégias e acções, para aumentar os níveis de literacia e os hábitos de leitura e escrita no País.

Na altura da assinatura do despacho conjunto com a antiga da ministra da Educação, Maritza Rosabal, o ministro da Cultura, Abraão Vicente, avançara que o Plano é composto por “um conjunto de estratégias e acções para desenvolver competências no domínio da leitura e da escrita, bem como alargar e aprofundar hábitos de leitura na sociedade cabo-verdiana, com maior incidência na população escolar.”

Entre as acções está a promoção da leitura em ambiente escolar, de forma orientada na sala de aula, bem como outros projectos orientados para o contexto da escola, da família, das comunidades locais e população em geral.

AM/AA

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos