Centro Orlando Pantera com projectos de reinserção e integração dos jovens junto das famílias

Cidade da Praia, 10 Mai (Inforpress) – A ministra da Justiça disse hoje que o Centro Orlando Pantera está a desenvolver projectos de reinserção e integração dos jovens em conflito com a lei para que, quando saírem, regressem à família e não a São Martinho.

Joana Rosa, fez essas considerações em declarações à imprensa quando questionada sobre propostas existentes para ajudar os adolescentes em conflito com a lei na sua reinserção e integração na sociedade após cumprirem as penas.

“No Centro Orlando Pantera estamos a trabalhar os menores com acompanhamento psicológico e assistência social, com o envolvimento da família e formação profissional para que possamos direccionar os menores e, quando saírem, tenham uma profissão”, afirmou.

Ainda a ministra, além de existir um plano individual para cada menor do centro, é também disponibilizado o acompanhamento diário aos menores já que alguns frequentam o ensino secundário e básico.

“Acabamos de aprovar no Conselho de Ministros uma medida muito importante de protecção de crianças e adolescentes em perigo que visa, de certa forma, dar cobertura aos menores que se encontram em situação de vulnerabilidade, fora da alçada dos tribunais, possam ter acolhimento e acompanhamento como medidas de protecção e promoção de direitos”, indicou.

Com isso, explicou, dá-se também legitimidade não só ao Instituto Cabo-verdiano de Crianças e Adolescentes (ICCA) mas a qualquer cidadão, que encontra uma criança na rua, a denunciar para que o Estado possa dar-lhes a protecção necessária.

O Centro Orlando Pantera, que está a pôr em acção o novo plano de reinserção social e trabalha o envolvimento das famílias, acolhe neste momento 15 menores em conflito com a lei, sendo um deles uma menina.

PC/HF

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos