Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Centro de Formação Internacional da OIT capacita 60 participantes da CPLP em matéria de mercado de trabalho

 

Cidade da Praia, 26 Mai (Inforpress) – O Centro Internacional de Formação da Organização Internacional de Trabalho (OIT) capacitou cerca de 60 participantes entre delegações ligadas ao Governo, empregadores e trabalhadores dos países da CPLP em matéria do mercado de trabalho.

A formação intitulada “Academia sobre os serviços públicos de emprego: programas activos do mercado de trabalho e orientação profissional”, destinada aos países da Comunidade dos Países da Língua Portuguesa (CPLP), designadamente Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, São Tomé e Príncipe, Portugal e Timor-Leste, decorreu de 22 a 26 de Maio, na Cidade da Praia.

De acordo com Rute Mendes, técnica do Centro do Formação Internacional da OIT, que falava à imprensa no final do acto de encerramento do evento, o curso que contou com 30 participantes de Cabo Verde, teve como objecto “fortalecer as capacidades” dos serviços públicos de cada país de forma a estarem prontos para resolverem as grandes questões ligadas ao desemprego em cada país.

Segundo esta responsável, a formação reuniu duas vertentes dentro dos chamados “serviços de mercado”, nomeadamente política de activos e mercados de trabalho e orientação profissional.

Avançou ainda que o Centro de Formação da OIT, com sede em Turim, tem outras formações nos domínios de promoção de empreendedorismo, sobretudo entre mulheres, emprego jovem e governanças.

Rute Mendes anunciou, por outro lado, que no próximo ano vão realizar outras actividades do género que vão contar também com participantes nacionais.

No entender desta responsável, todos os participantes entre os “mais jovens” e os com “mais experiência” adquiriram conhecimentos que vão ajudá-los no desempenho das suas funções em cada um dos países, destacando a partilha de experiências dos mais experientes com os mais jovens.

“Acho que houve uma grande partilha entre os diferentes participantes, e uma forte transmissão de conhecimento por partes dos consultores e especialistas da OIT”, sustentou.

Por seu turno, Teresa Filomena, uma participante de Moçambique, afirmou que leva para o seu país uma “grande responsabilidade”, tendo em conta que vai transmitir e partilhar os conhecimentos aprendidos com todos os actores do mercado de trabalho.

Medidas activas do trabalho, público alvo, formas de melhoramento de emprego são alguns dos conhecimentos sobre o mercado de trabalho que vai partilhar no seu país.

Teresa Filomena, fez ainda um balanço positivo dos cinco dias de formação, tendo enaltecido  a experiência partilhada entre os países da CPLP. Isto, segundo disse, para além da “língua” que os une que é o combate ao desemprego e a pobreza.

A formação foi financiada a 80 por cento (%) pela cooperação portuguesa através do IEFP de Portugal, correspondendo a 80 mil Euros e em 20% correspondendo a 20 mil Euros, pela cooperação luxemburguesa que financiou a participação dos delegados de todos os Centros de Emprego do país, dos serviços centrais e da Direcção-Geral do Emprego.

FM/FP

Inforpress/Fim

 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos